Cachorro é resgatado e sobrevive depois de ficar soterrado durante 20 minutos por uma avalanche

Cachorro é resgatado e sobrevive depois de ficar soterrado durante 20 anos por uma avalanche

Milagres acontecem. Ainda mais quando pessoas do bem se encontram e se unem por um objetivo comum. A história a seguir, que teve um final feliz, aconteceu no final de dezembro, numa área de esqui, Berthoud Pass, no estado do Colorado, nos Estados Unidos. Um grupo de esquiadores foi pego de surpresa por uma avalanche, mas ninguém se feriu. Dois outros jovens estudantes perceberam a movimentação da neve à distância e foram checar se todos estavam bem. Foi então que Scott Shepherd se deu conta que seu cachorro tinha sumido.

Apollo, um Chesapeake Bay retriever, de 2 anos, estava com Shepherd numa encosta íngreme e rochosa, quando foi arrastado pela avalanche e desapareceu no mar de neve. O dono do animal tentou encontrá-lo, mas nada.

Foi aí que os estudantes Robert White e Josh Trujillo começaram a ajudar. Na verdade, eles não tinham muita esperança de que Apollo ainda estivesse vivo e estavam temerosos que uma nova avalanche acontecesse. Mas não desistiram e durante 20 minutos continuaram as buscas.

White, que tinha uma câmera acoplada a seu capacete, acabou gravando toda a cena e o incrível momento que Trujillo grita: “Eu o encontrei! Eu o encontrei! Ele está vivo!” (assista filmagem completa mais abaixo).

O jovem conseguiu ver o focinho de Apollo no meio da neve. Os dois cavam desesperadamente e conseguem tirar o cão.

Cachorro é resgatado e sobrevive depois de ficar soterrado durante 20 anos por uma avalanche

Os jovens na hora que descobrem onde Apollo estava

As estatísticas indicam que 93% das vítimas de avalanche sobrevivem se desenterradas em 15 minutos. Após esse tempo, as chances de sobrevivência diminuem muito. Depois de 45 minutos, apenas 20 a 30% delas permanecem vivas.

Apollo teve apenas um pequeno ferimento na perna, mas já passa bem. Seu dono, entretanto, sabe que errou ao levá-lo numa encosta, e diz que aprendeu a lição.

“Sinto que consegui escapar de algo que propiciou uma grande lição sem grandes consequências”, confessou Shepherd. “Eu poderia ter o perdido para sempre… Todo mundo sabe que esquiar em áreas isoladas é perigoso e todo mundo toma precauções. Um pequeno erro estúpido pode ter consequências drásticas”.

Felizmente, dois estranhos cruzaram seu caminho e o de Apollo e graças a eles, todos estão bem!

Há poucos dias escrevi uma história em que ocorreu o oposto. O herói foi um cão, que salvou a vida do dono, um alpinista ferido, ao ficar durante 13 horas sobre seu corpo, o aquecendo numa montanha gelada. O caso, que aconteceu na Croácia, mostrou a lealdade e a preocupação do animal com seu tutor. O montanhista estava a 1.800 mil metros de altitude quando caiu e não conseguia mais se mover.

O Colorado Avalanche Information Center, que recebeu o comunicado sobre o incidente, alerta que cachorros não devem ser levados para áreas de esqui e em locais de neve, com risco de avalanche, devem sempre ser mantidos na coleira.

*Com informações da ABC News

Leia também:
Bear, o cão que resgatou mais de 100 coalas após incêndios na Austrália, recebe homenagem internacional
Cães de busca são vitais no resgate de coalas nos incêndios florestais da Austrália
Cães chegam a Miami para servir como apoio emocional a equipes de resgate e sobreviventes de prédio que desabo
u

Fotos: Colorado Avalanche Information Center (abertura) e reprodução vídeo Robert White (demais)

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

5 comentários em “Cachorro é resgatado e sobrevive depois de ficar soterrado durante 20 minutos por uma avalanche

  • 18 de janeiro de 2022 em 8:33 AM
    Permalink

    Que título genial ! rsrs… Só que…

    Resposta
    • 18 de janeiro de 2022 em 9:58 AM
      Permalink

      Oi Cyrille,
      Já consertamos o erro ;-)
      Abraço,
      Suzana

      Resposta
  • 18 de janeiro de 2022 em 9:11 AM
    Permalink

    Penso que Scott aprendeu a lição ao ser tão irresponsavel. Esses jovens e seus esportes radicais, esbanjando auto confiança, geralmente extrapolam os limites da prudência e do bom senso, qualidades estas atribuídas aos “coroas” “velhos de guerra” que já passaram de moda, no conceito deles. Tudo bem que a moçada arrisque a vida, achando que SEMPRE vai dar tudo certo até
    que descobrem que “deu zebra” e já é tarde, sem volta. O problema é levar o inocente e pobre cão junto que, quando não morre, ainda se arrisca pra salvar o tutor desmiolado que, nem sempre aprende nem desiste fácil. Haja Deus.

    Resposta
  • 18 de janeiro de 2022 em 9:48 AM
    Permalink

    20 anos?????

    Resposta
    • 18 de janeiro de 2022 em 9:57 AM
      Permalink

      José, bom dia!
      Já consertamos o erro.
      Abraço,
      Suzana

      Resposta

Deixe uma resposta