#BrasilPelaDemocracia: 70 organizações e movimentos se unem pela democracia, pela vida, pela paz e por direitos e promovem festival online

Tudo junto e misturado! Organizações das esferas política, científica, ambiental, social, religiosa, entre outras, além de movimentos sociais, coletivos populares e centrais sindicais se uniram em campanha pela vida. A iniciativa Brasil pela Democracia – lançada em 29/6 – reivindica paz, direitos, liberdades e oportunidades para todos. Ou seja, cobra tudo que a democracia – o Estado Democrático de Direito – garante e tem sido tirado do povo brasileiro desde que Bolsonaro assumiu o poder. Alguém duvida que a democracia está ameaçada?

As decisões de Bolsonaro e seus colaboradores têm desestruturado o país em todas as áreas para favorecer interesses econômicos. Com a pandemia da Covid-19, que o governo ignora, a já crítica situação sanitária e econômica se agravou. A sobrevivência de trabalhadores, trabalhadoras, populações vulneráveis e de pequenos empreendedores está por um fio e a sociedade à deriva.

“A inépcia e a descoordenação do Governo Federal enfraquecem a capacidade da sociedade brasileira de enfrentar a pandemia. A crise de saúde pública que vivemos é ainda agravada pela incapacidade de respostas consistentes e urgentes diante da insustentável realidade de pobreza, desigualdades e iniquidades, assim como pela recusa frequente de levar em consideração as orientações científicas, médicas e de profissionais e organizações de saúde”, destaca o movimento em seu site.

Num cenário tenebroso como o que estamos vivendo, a única saída é pensar e agir coletivamente. Se unir e agir. Por isso, têm surgido tantos movimentos interessantes, como este.

Este é um momento histórico que “exige que a sociedade civil brasileira se coloque em movimento, em articulação e mobilização.

Impõe-se a necessidade de reunir e unir todos e todas que consideram a proteção da vida e da democracia valores universais, atualmente agredidos e ameaçados pelas medidas e iniciativas de autoridades públicas do Governo Federal”.

Então, se você está de acordo com a proposta deste movimento, se a iniciativa lhe toca o coração, adira. Siga suas redes sociais – Facebook, Twitter, Instagram e YouTube -, entre nas discussões por WhatsApp, compartilhe em suas redes sociais e participe do encontro que está sendo organizado para o próximo fim de semana, em 4 e 5 de julho – a Virada da Democracia.

Trata-se de um festival online com atividades propostas pelas organizações envolvidas como palestras, ações culturais e outras manifestações. No site, você pode propor uma atividade: é só fazer inscrição.

Emergência Indígena

Aproveito esta notícia para reforçar a importância da coletividade e o lançamento, que também aconteceu esta semana, de um plano – que divulguei ontem, aqui, no Conexão Planeta – idealizado pela Apib (Articulação dos Povos Indígenas do Brasil) em conjunto com diversas associações indígenas: o Emergência Indígena.

Sua missão é apoiar as etnias infectadas com a Covid-19 (já são 119!) com medidas de higiene e proteção, além de informação, e pressionar – por meio de ações judiciais – o governo para que tome medidas urgentes de proteção desses povos em seus territórios.

Isso deve ser feito por meio de medidas sanitárias e também da expulsão de invasores, que têm sido o principal vetor de disseminação do vírus entre esses povos. Ontem, por exemplo, o grupo acionou o STF para exigir ações do governo nesse sentido.

Se quiser ajudar, entre no site do Plano de Enfrentamento à Covid-19 – Emergência Indígena.

Agora, abaixo, assista ao vídeo que explica a campanha Brasil pela Democracia:

Foto: Divulgação

Mônica Nunes

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na revista Claudia, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, da mesma editora, considerado pela United Nations Foundation como o maior portal no tema. Integrou a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade e, em 2015, participou da conferência TEDxSãoPaulo.

Deixe uma resposta