Brasileiro aparece ao lado de Bill Gates e Greta Thunberg em lista de pioneiros e líderes no combate à crise climática

Brasileiro aparece ao lado de Bill Gates e Greta Thunberg em lista de pioneiros e líderes no combate à crise climática

*Atualizado em 28/01/20

A americana Bloomberg é uma empresa de tecnologia e dados para o mercado financeiro global, bem como uma agência de notícias internacional. Esta semana, seus editores e repórteres divulgaram a The Green 30 for 2020, uma lista com o nome das 30 pessoas mais interessantes da atualidade – empresários, líderes políticos, ativistas, acadêmicos e pensadores -, que estão apresentando soluções e ideias para enfrentar as mudanças climáticas.

“A crise climática parece piorar a cada dia que passa, à medida que histórias sobre incêndios, secas e inundações invadem nossos feeds de notícias. Mas há raios de esperança, se você souber onde procurar”, dizem os envolvidos na elaboração da Green 30 to 2020.

E ao lado de personalidades famosas e já muito conhecidas como os empresários Bill Gates e Elon Musk, o naturalista britânico David Attenborough e a jovem ativista sueca Greta Thunberg, está um brasileiro: Mário Araripe.

Cearense, Araripe tem graduação em Engenharia Mecânica Aeronáutica pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) e curso de extensão pela Harvard Business School. Depois de trabalhar em diversos setores, em 2007, fundou a Casa dos Ventos Energias Renováveis, uma das companhias pioneiras no país no desenvolvimento de projetos eólicos e detentora do maior portfólio nesse mercado.

Segundo os jornalistas da Bloomberg, a Casa dos Ventos tornou-se um símbolo da ascensão da energia eólica no Brasil.

“Me sinto honrado em poder contribuir com o caráter renovável da matriz energética brasileira e ser reconhecido internacionalmente ao lado de grandes nomes que lideram iniciativas de mitigação às mudanças climáticas”, disse Araripe ao Conexão Planeta. “Durante décadas a vocação hidráulica concedeu ao Brasil o privilégio de ter uma matriz limpa, e pensando no futuro, a eólica e a solar serão as fontes responsáveis pela manutenção desta condição. Nosso compromisso é garantir a implementação desta transição e que as renováveis se mantenham protagonistas na expansão da nossa matriz, concedendo ao país um desenvolvimento ambientalmente responsável”.

Dados da Associação Brasileira de Energia Eólica (ABEEólica) apontam que esta já é a terceira maior fonte de eletricidade de nossa matriz energética. São 619 usinas em operação. Passamos de uma capacidade instalada de 1GW em 2010 para 15,4 GW no início de 2020. Em termos mundiais, em 2018, o Brasil foi classificado como o oitavo país no Ranking Mundial de capacidade eólica instalada do Global Wind Energy Council (GWEC).

“Se analisarmos o potencial eólico brasileiro, ainda há muito o que explorar. A Casa dos Ventos isoladamente é detentora de um portfólio de 16 GW em projetos da fonte, mais que uma Itaipu de capacidade instalada”, afirma Araripe.

Segundo o empresário, esse crescimento virá atrelado a benefícios para a economia brasileira de diversas formas. “Uma importante contribuição é que por ser a fonte de menor custo de geração, garantimos competitividade para a indústria nacional. O setor também desenvolveu sua própria cadeia de fornecedores de equipamentos e serviços, com importante geração de tecnologia e emprego. E os melhores recursos eólicos estão situados em regiões de pouco desenvolvimento, fazendo com que os empreendimentos tragam um impacto social e econômico relevante na vida de diversas comunidades ao redor do país”, destaca.

Para se ter uma ideia da influência e do trabalho de quem está ao lado do brasileiro Mário Araripe na lista, pode-se citar, por exemplo, o apresentador britânico David Attenborough, que lançou o documentário Our Planet, em 2019, que já foi assistido por mais de 33 milhões e ganhou dois prêmios Emmy.

Já Greta Thunberg apareceu na lista da Nature daqueles que fizeram a diferença na ciência em 2019, foi eleita “Personalidade do Ano” pela Time e indicada ao Nobel da Paz.

Confira todos os nomes citados pela Green 30 to 2020 neste link.

*Texto atualizado para incluir a entrevista feita com Mário Araripe.

Leia também:
“O Jardim do Éden não existe mais”, diz naturalista David Attenborough, sobre impacto do homem no planeta
“Ela conseguiu fazer o que muitos de nós tentamos e não conseguimos nos últimos 20 anos”, diz naturalista britânico sobre Greta Thunberg
Google faz investimento bilionário em compra e financiamento de novos projetos de energia renovável
Todos os trens da Holanda já são movidos a energia eólica
Custo da energia eólica se equipara a dos combustíveis fósseis

Fotos: divulgação/reprodução internet

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta