PUBLICIDADE

Aves ganham minúsculas mochilas solares para ajudar monitoramento e salvar espécie da extinção na Austrália

Aves ganham minúsculas mochilas solares para ajudar monitoramento e salvar espécie da extinção na Austrália

Endêmico da Austrália, ou seja, só encontrado ali e em nenhum outro lugar do planeta, o errante-das-planícies (Pedionomus torquatus) é uma ave símbolo daquele país. E também, infelizmente, uma das mais ameaçadas. Estima-se que só restem entre 500 a 1 mil indivíduos na natureza. Por esta razão, governos e pesquisadores não medem esforços para tentar salvá-la de extinção.

Em 2019, por exemplo, escrevi como com a ajuda de espanador foi possível garantir o nascimento de nove filhotes da espécie, após os ovos terem sido encontrados abandonados num ninho (leia mais aqui).

E agora, uma novíssima tecnologia, está sendo empregada para permitir o monitoramento dos errantes-das-planícies e desta maneira, conhecer melhor seu comportamento e modo de distribuição. Quinze aves ganharam minúsculas mochilas movidas a energia solar.

O dispositivo pode fornecer dados por até dois anos via rastreamento por satélite. No passado, os equipamentos utilizados usavam uma bateria com duração de 12 semanas de duração e que só permitiam o rastreamento com transmissores em campo.

Os 15 errantes-das-planícies foram soltos no Parque Nacional de Oolambeyan, uma área protegida na região de New South Wales. O projeto das mochilas solares faz parte do programa do governo Saving our Species, com investimento de U$175 milhões e que tem como prioridade proteger espécies da Austrália em risco de extinção. A iniciativa envolve diversos parceiros, entre eles, o Zoos Victoria, Taronga Zoo Sydney, Taronga Western Plains Zoo e Monarto Safari Park.

Aves ganham minúsculas mochilas solares para ajudar monitoramento e salvar espécie da extinção na Austrália

O pequeno dispositivo solar é rastreado por sinal de satélite

Em março outros 26 errantes-das-planícies já haviam sido soltos em reservas de proteção. Todas as aves são originárias de programas de reprodução em cativeiro.

Cientistas australianos explicam que o Pedionomus torquatus é diferente geneticamente e em termos de evolução de qualquer outra ave do planeta.

“Geneticamente falando, eles são listados como a quarta espécie mais importante em todo o mundo e a primeira mais importante na Austrália em risco evolutivo e de extinção. Perder uma espécie tão antiga e única seria devastador”, diz a bióloga Yvette Pauligk.

Entre as principais ameaças à sobrevivência dos errantes-das-planícies estão a perda de habitat e o ataque de gatos selvagens e raposas.

*Com informações do NSW Department of Planning and Environment

Fotos: Zoos Victoria

Comentários
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Notícias Relacionadas
Sobre o autor
PUBLICIDADE
Receba notícias por e-mail

Digite seu endereço eletrônico abaixo para receber notificações das novas publicações do Conexão Planeta.

  • PUBLICIDADE

    Mais lidas

    PUBLICIDADE