O Brasil perde o poeta Thiago de Mello, um dos maiores defensores da Floresta Amazônica

O poeta todo vestido de branco. Um homem comprometido com a liberdade e com o amor. Um ser pertencente a um lugar da Natureza e à natureza desse lugar. Um opositor das tiranias e dos assombros ditatoriais. A maior referência poética do Amazonas. Um escritor premiado e reconhecido nacional e internacionalmente. Palavras não faltam para definir, segundo amigos, Thiago de Mello, que aos 95 anos, partiu para o lugar dos encantados da floresta

Ler mais

Garimpeiros e pecuaristas querem ser reconhecidos como ‘povos tradicionais’, e governo Bolsonaro apoia pedido

“Isso será extremamente prejudicial aos verdadeiros PCTs, além de abrir ainda mais ‘legalidades’ para a ‘passagem da boiada’ antiambiental”, diz o historiador Juarez Silva Jr. que vê a inclusão de garimpeiros e pecuaristas no hall dos povos tradicionais como uma manobra, uma tentativa de desvirtuar um conceito e, assim, “neutralizar” os verdadeiros povos e comunidades tradicionais nos seus direitos

Ler mais

Belo Monte abala saúde mental dos ribeirinhos, que vivem traumas sociais até hoje não reparados

Moradores expulsos de suas casas com a inundação para construção da hidrelétrica pela Norte Energia, da noite para o dia, foram transformados em pobres urbanos e periféricos, e sofrem de transtornos psiquiátricos, diabetes, cardipopatias e hipertensão, além de abusarem de drogas e álcool. Clínica do Cuidado da USP, formada por psicanalistas e psiquiatras, enviou para o Ibama e outros órgãos nota técnica na qual pede que a licença de operação da usina não seja renovada

Ler mais

“Comecem a produzir floresta como subjetividade, como uma poética de vida”, diz Ailton Krenak em festival de cinema português

Foi assim que o autor, filósofo e líder indígena finalizou o bate-papo durante festival de documentários Porto/Post/Doc, em Porto, Portugal, que se inspirou em seu livro, ‘Ideias para adiar o Fim do Mundo’

Ler mais

Formiga se despede da seleção brasileira de futebol em Manaus: ela foi sempre uma voz pelos direitos das mulheres

Mais do que uma craque em campo, ela foi uma voz pelo direito de a mulher ser o que ela quiser. Em um país historicamente machista, que chegou a proibir mulheres de praticar futebol, não é pouco

Ler mais

Txai Suruí, jovem indígena que discursou na Cúpula de Líderes na COP26, sofre ataques de apoiadores do governo e teme por sua segurança no Brasil

Filha do cacique Almir Suruí e da ativista e indigenista Neidinha Suruí – perseguidos há anos -, sofreu ataques racistas e misóginos dentro e fora da conferência, foi monitorada por funcionários do governo e recebeu críticas de Bolsonaro e de uma emissora de TV em Rondônia

Ler mais

Cientistas recusam condecoração do governo Bolsonaro após exclusão de dois pesquisadores da Amazônia da lista de homenageados

O antropólogo Alfredo Wagner Berno de Almeida e o epidemiologista Cesar Victora já haviam recusado a honraria e integram a carta aberta assinada por 21 cientistas devido à exclusão de Adele Benzaken e Marcus Lacerda

Ler mais

Morre Jaider Esbell, um dos maiores artistas indígenas brasileiros, principal destaque da Bienal de São Paulo

Estava no auge de sua trajetória, como artista (artivista, como preferia ser chamado) e estudioso. Pensador contemporâneo e “articulador de mundos”, também assina mostra com 32 artistas indígenas no MAM/SP, no mesmo Parque Ibirapuera. Recentemente, teve duas obras adquiridas pelo Centre Georges Pompidou, de Paris

Ler mais

Mulheres indígenas recuperam terra Xavante – Marãiwatsédé – ocupada por invasores durante 20 anos

Nem a pandemia de covid-19 foi capaz de interromper o trabalho destas mulheres, na região nordeste de Mato Grosso. Em 2020, elas coletaram mais de uma tonelada de sementes de caju, jatobá, ipê, pequi, xixá, copaíba e baru e, hoje, também se dedicam à recuperação da paisagem ainda cercada de pastos abandonados na desintrusão de uma das terras indígenas mais devastadas da Amazônia. E também garantem renda à comunidade Xavante

Ler mais

Bienal de SP tem a maior participação de artistas indígenas de sua história, também em mostra exclusiva no MAM

A 34ª edição abriga megaexibição que exibe obras de cinco artistas indígenas brasileiros – Daiara Tukano, Sueli Maxakali, Uýra, Gustavo Caboco e Jaider Esbell, que ainda é curador de mostra exclusiva de arte indígena contemporânea no Museu de Arte Moderna. Os dois espaços ficam no Parque Ibirapuera

Ler mais