‘Artistas pelo Pantanal’: valor arrecadado com obras doadas será destinado a brigadas de combate a incêndios

No ano passado, pouco depois que a pandemia foi oficialmente anunciada pela OMS (Organização Mundial de Saúde), o Pantanal começou a viver uma tragédia.

Cerca de 4 milhões de hectares desse bioma – cerca de 26% da área total – foram devastados pelos incêndios, que mataram e feriram gravemente diversos animais e devoraram, para sempre, muitas espécies da vegetação.

Uma grande onda de solidariedade e de profissionalismo cercou o bioma para salvar animais e impedir que o fogo se alastrasse e destruísse ainda mais o bioma. A cada dia, as notícias eram desesperadoras, mas também nos mostravam ações de grande impacto social e ambiental.

Agora, com o objetivo de ajudar a evitar que este ano os incêndios se propaguem como em 2020, a iniciativa Documenta Pantanal decidiu movimentar o mercado de arte e promover uma corrente de solidariedade em prol da preservação do ecossistema pantaneiro.

Desde 2018, a iniciativa que reúne estudiosos, empresários, artistas e produtores procura alertar a sociedade para as questões mais urgentes desse bioma, se comunicando por meio da arte.

E, assim, acaba de lançar o projeto Artistas Pelo Pantanal, em parceria com 42 artistas (e respectivas galerias) que doaram 45 obras, em linguagens diversas, para arrecadar fundos (calculados em R$ 2 milhões), que serão administrados pela organização SOS Pantanal.

O valor arrecadado será destinado à compra de equipamentos e à formação e à manutenção de 14 brigadas comunitárias anti-incêndio, pelo período de três anos, em diferentes regiões do Pantanal: Chapada dos Guimarães, Cuiabá, Nossa Senhora do Livramento, Barão de Melgaço, Poconé (onde fica Porto Jofre e uma das sedes da Brigada Alto Pantanal, lançada em 2020 e apoiada pela SOS Pantanal), Corumbá e Ladário.

Leonardo Gomes, diretor de Relações Institucionais da SOS Pantanal, conta que, de acordo com dados dos últimos 30 anos, essas são as regiões que apresentam risco elevado de incêndios:

“Vamos profissionalizar e equipar essas brigadas por meio de um programa que dará suporte para o planejamento e o treinamento na prevenção e no combate ao fogo”.

Artistas e suas obras

A foto de João Farkas doada para o projeto ilustra a capa de seu livro sobre o Pantanal,
lançado em 2020 pela Editora Sesc/São Paulo

As obras – pinturas, esculturas, instalações, serigrafias e fotografias – são assinadas por 41 artistas. São eles:

– Adriana Varejão, Afonso Tostes, Alex Cerveny, Alexandre da Cunha, Ana Maria Tavares, Antônio Malta Campos,
Araquém Alcântara: a foto doada para o projeto ilustra este post; ele dedicou sua trajetória a fotografar a biodiversidade de biomas como Amazônia e Pantanal,
– Artur Lescher, Caio Reisewitz, Carlito Carvalhosa,
Dalton Paula: ilustrou livro infantil de Itamar Assumpção, lançado recentemente pela Editora Caixote,
– Daniel Senise, Di Cavalcanti, Elisa Bracher, Erika Verzutti, Ernesto Neto, Fabrício Lopez, Felipe Cohen, Gerben Mulder, Guga Szabzon, Jac Leirner,
João Farkas: lançou um livro lindo sobre o Pantanal em 2020, pela Editora Sesc/São Paulo),
– José Bento, Laura Lima, Leda Catunda,
Luciano Candisani: ele viajou pelo Pantanal diversas vezes e, numa de suas expedições, produziu a imagem que doou para esta campanha, no rio Olho D’Água, em Jardim, Mato Grosso do Sul;
– Luiz Zerbini, Márcia Xavier, Marcius Galan, Maria Klabin, Marina Saleme, Nuno Ramos, Paloma Bosquê, Paulo Bruscky, Paulo Monteiro, Regina Silveira, Rivane Neuenschwander, Rodrigo Andrade, Santídio Pereira, Sérgio Sister,
Vik Muniz: produziu obras com lixo reciclável – uma delas doada para este projeto – com a colaboração dos catadores do “finado” aterro do Jardim Gramacho, RJ; esse trabalho foi apresentado no documentário ‘Lixo Extraordinário’ e
– Yuli Yamagata.

As obras – reproduzo algumas no final deste post – estão disponíveis na plataforma do Festival Internacional de Arte de São Paulo, a SP-Arte, e sua venda será conduzida por uma equipe de art advisors. Informacoes adicionais poderão ser obtidas pelo e-mail artistaspelopantanal@gmail.com

Vale destacar que a campanha de captação das obras foi organizada em menos de um mês graças à parceria do Documenta Pantanal, sob coordenação de Teresa Bracher e Mônica Guimarães, e da SP-Arte, além das participações voluntárias de Mari Stockler, Fernanda Feitosa, Maguy Etlin, Paula Azevedo e Susana Steinbruch.

Educação ambiental

Para marcar a realização desta linda mobilização, será plantado um bocaiuval na Escola Jatobazinho, que é mantida pelo instituto Acaia Pantanal.

Além disso, ao longo do ano letivo, será realizado um trabalho de educação ambiental com crianças ribeirinhas: tendo as obras doadas como inspiração e referência, elas farão releituras em linguagens artísticas variadas e poderão desenvolver outras atividades.

A seguir, veja algumas das obras à venda para o projeto Artistas pelo Pantanal:

Araquém Alcântara: onça pintada no Rio Paraguai, na Serra do Amolar,
em Mato Grosso do Sul, 2018
Rio Olho d’Água – Foto: Luciano Candisani
Vik Muniz – Foto: Everton Ballardin
Adriana Varejão: Tintas Polvo – Foto: Everton Ballardin
José Bento – Foto: Everton Ballardin
Leda CatundaFoto: Everton Ballardin
Rivane Neuenschwander – Foto: Everton Ballardin
Di Cavalcanti – Foto: Everton Ballardin
João Liberato – Foto: Everton Ballardin

Leia também:
Fotógrafo brasileiro está entre finalistas do World Press Photo com imagens da tragédias dos incêndios do Pantanal
‘Pantanal – Vida, Morte e Renascimento’: exposição virtual reúne o olhar de grandes nomes da fotografia sobre o bioma tão castigado
“O Pantanal sempre pediu socorro, mas agora, gritamos tão alto que a solidariedade veio de todo o país”, conta Coronel Ângelo Rabelo
Brigada Alto Pantanal: pesquisadores, empresários, artistas e organizações se unem para criar brigada permanente

Mônica Nunes

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na revista Claudia, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, da mesma editora, considerado pela United Nations Foundation como o maior portal no tema. Integrou a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade e, em 2015, participou da conferência TEDxSãoPaulo.

Deixe uma resposta