PUBLICIDADE

Arandu e Jasy são os primeiros filhotes de onça-pintada a nascerem em vida livre, após 70 anos, em parque nacional na Argentina

Arandu e Jasy são os primeiros filhotes de onça-pintada a nascerem em vida livre após 70 anos em parque nacional na Argentina

Em tupi-guarani Arandu significa “um ser sábio” e Jasy “lua”. Esses foram os nomes escolhidos para batizar dois filhotes de onça-pintada nascidos em vida livre, pela primeira vez, após 70 anos, no Parque Nacional de Iberá, na província de Corrientes, ao norte da Argentina.

O registro dos novos moradores do parque foi feito pelas armadilhas fotográficas instaladas no local e também, pela equipe da Fundación Rewilding Argentina, que conseguiu observar Arandu e Jasy ainda na toca.

As oncinhas são filhas de Arami, fêmea nascida graças a um programa de reprodução em cativeiro, em 2018. Ela foi criada num recinto gigante, ao lado da mãe, Tania, mas longe da presença humana, com o objetivo de ser solta na natureza. E foi o que aconteceu. Em setembro de 2021, ela ganhou a vida selvagem. Através do colar que usava, os biólogos conseguiam monitorar sua adaptação e seu deslocamento dentro do parque.

Entretanto, desde meados de maio, notou-se que Arami estava passando mais tempo numa área específica e isso era indicação de que talvez ela tivesse dado à luz e estaria cuidando de seus filhotes. Duas semanas depois, a suspeita foi confirmada: as câmeras das armadilhas flagraram Arami em dois vídeos carregando os pequenos animais em sua boca, provavelmente para mudá-los de lugar.

“Nesta semana, cientistas do Instituto Conicet de Biologia Subtropical e integrantes do Projeto Jaguareté ficaram cara a cara com os filhotes enquanto realizavam seu trabalho de campo… Os filhotes foram encontrados em uma toca, na base de uma árvore, onde se abrigam com segurança quando a mãe sai para comer”, revelou a Fundación Rewilding Argentina há poucos dias.

Arandu e Jasy são os primeiros filhotes de onça-pintada a nascerem em vida livre após 70 anos em parque nacional na Argentina

O registro de um dos filhotes dentro da toca

Arandu e Jasy são filhos de Jatobazinho, uma onça macho que foi resgatada de uma escola, no Brasil, e doada ao projeto de reintrodução da espécie no Parque de Iberá. Agora, com os dois novos filhotes, a população desses animais ali é de dez indivíduos.

“Esses dois filhotes terão como casa as centenas de milhares de hectares que hoje compõem o Parque Gran Iberá e também são a esperança para a recuperação de um predador de topo de cadeia em tantas regiões da Argentina de onde ele desapareceu. Bem-vindos filhotinhos!”, celebrou a equipe da fundação.

onça-pintada (Panthera onca) é a maior espécie de felino das Américas e a terceira maior do mundo. Linda e majestosa, num passado distante ela era observada desde o sudoeste dos Estados Unidos até o norte argentino, mas acabou desaparecendo de muitos desses lugares. Nos dias atuais é vista muito raramente no México e ainda pode ser encontrada em países da América Central e do Sul, como Argentina, Peru, Paraguai, Colômbia e Brasil.

Leia também:
Onça Janaína volta a aparecer acompanhada por dois filhotes, trazendo alívio e esperança para população da espécie no Parque do Iguaçu
Vídeo flagra lindo momento entre Aracy e Isa, a primeira onça-pintada do mundo reintroduzida na natureza a ter filhotes
Biólogos ficam aliviados ao reencontrar Leventina, filhote de onça-pintada abandonada pela mãe no Pantanal

Fotos: Projeto Yaguareté · CeIBA · Conicet @projectoyaguarete@parqueiberacorrientes

Comentários
guest

4 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Jota
Jota
1 ano atrás

A matéria é muito interessante, mas contém uma contradição: diz que a onça pintada desapareceu no hemisfério norte, mas ainda é vista no México e América Central, dois locais localizados no hemisfério norte.

DENIS MARTINS
DENIS MARTINS
1 ano atrás

A informação continua inexata ao dizer que : “acabou desaparecendo do território norte-americano e nos dias atuais é vista muito raramente no México”. Ora, o México faz parte do território da América do Norte, então o correto seria: “acabou desaparecendo do território dos Estados Unidos da América”

Notícias Relacionadas
Sobre o autor
PUBLICIDADE
Receba notícias por e-mail

Digite seu endereço eletrônico abaixo para receber notificações das novas publicações do Conexão Planeta.

  • PUBLICIDADE

    Mais lidas

    PUBLICIDADE