PUBLICIDADE

Após mais de 60 anos em cativeiro, peixes-bois Romeo e Juliet devem deixar o Miami Seaquarium

Após mais de 60 anos em cativeiro, peixes-bois Romeo e Juliet devem deixar o Miami Seaquarium

Romeo e Juliet eram filhotes ainda quando foram “resgatados” e levados para o Miami Seaquarium, na Flórida, em 1956. Desde então os dois peixes-bois vivem em cativeiro, em piscinas plásticas. O aquário é o mesmo onde viveu Lolita, a orca tirada também filhote da natureza e explorada por mais de 50 anos, e que morreu em agosto deste ano.

Mas graças a uma campanha pedindo a liberdade de Romeo e Juliet e denúncias das péssimas condições nas quais eles vivem, o Departamento de Pesca e Vida Selvagem dos Estados Unidos revelou que os animais serão levados para um santuário de vida selvagem, segundo informações obtidas pelo jornal The Guardian.

O macho tem 67 anos e vários problemas de saúde, além de viver completamente isolado numa piscina que fica fora da área do parque onde os visitantes têm acesso. Imagens divulgadas pela organização UrgentSeas, feitas com drone, são chocantes. Romeo está num tanque minúsculo e imundo e fica dando voltas em torno do próprio corpo.

PUBLICIDADE

“Os peixes-bois são animais semi-sociais e sofrem psicologicamente quando não vivem em grupos ou pares. Mas Romeu permanece sozinho o tempo todo”, diz a UrgentSeas.

Juliet também já tem uma idade avançada, 61 anos. As autoridades ainda não informaram para onde os animais serão levados. Cogita-se que um terceiro peixe-boi também será retirado do Miami Seaquarium.

Um relatório do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos divulgado em julho de 2023 aponta diversas irregularidades no aquário. De acordo com o documento, por exemplo, não havia balanças para pesar os peixes-bois e com isso há cinco anos não se sabe o peso deles. Há ainda problemas com falta de funcionários, equipamentos veterinários adequados e limpezas dos tanques.

Existem quatro espécies de peixe-boi no mundo, e uma delas vive apenas em água doce, no Brasil, mais especificamente na Amazônia. O da Flórida, chamado de manati, em inglês, é o Trichechus manatus latirostris.

Leia também:
Após morte de Lolita, ativistas pressionam aquários a libertar golfinhos e a orca Corky
Na última década morreram quase 7,5 mil peixes-bois na Flórida: mesmo número daqueles que sobram no estado americano

Foto de abertura: reprodução vídeo UrgentSeas

Comentários
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Notícias Relacionadas
Sobre o autor
PUBLICIDADE
Receba notícias por e-mail

Digite seu endereço eletrônico abaixo para receber notificações das novas publicações do Conexão Planeta.

  • PUBLICIDADE

    Mais lidas

    PUBLICIDADE