PUBLICIDADE

Após mais de 200 anos, baleia-cinzenta é avistada no Oceano Atlântico

Após mais de 200 anos, baleia-cinzenta é avistada no Oceano Atlântico

Pesquisadores do New England Aquarium mal conseguiam acreditar no que viam. Ao fazer um voo de monitoramento na costa leste dos Estados Unidos, próximo à região de Nantucket, eles avistaram uma baleia que mergulhava e ressurgia na superfície da água, parecendo estar se alimentando.

Depois de tirarem várias fotos e compartilharem com outros especialistas em terra, veio a confirmação: o animal era uma baleia-cinzenta (Eschrichtius robustus), que foi extinta no Oceano Atlântico no século XVIII pela indústria da caça baleeira.

“Meu cérebro estava tentando processar o que eu estava vendo, porque esse animal era algo que realmente não deveria existir nessas águas”, disse Kate Laemmle, que estava no voo. “Estávamos rindo de como isso era louco e emocionante: ver um animal que desapareceu do Atlântico há centenas de anos!”

A baleia-cinzenta é a única espécie viva em seu gênero e família. Ela mede cerca de 15 metros de comprimento e chegar a pesar 35 toneladas. Em geral se alimenta no fundo do mar de pequenos crustáceos, krills, plânctons e moluscos.

Antes comum em todo o Hemisfério Norte, durante os últimos 200 anos ela era observada apenas no Oceano Pacífico Norte.

Entretanto, mais recentemente, há relatos de alguns avistamentos de baleias-cinzentas no Atlântico e no Mediterrâneo. A hipótese levantada por cientistas é que a crise climática tenha um papel nisso. Suspeita-se que o derretimento do gelo na área da chamada Passagem Noroeste, que conecta o Atlântico e o Pacífico através do Oceano Ártico no Canadá, esteja permitindo com que esses cetáceos voltem a explorar essa região, ao cruzar esse corredor durante os meses de verão.

“Este avistamento destaca a importância de cada pesquisa. Embora esperemos ver baleias jubarte, francas e baleias-comuns, o oceano é um ecossistema dinâmico e você nunca sabe o que encontrará”, diz Orla O’Brien, pesquisadora do Anderson Cabot Center for Ocean Life no New England Aquarium. “Estes avistamentos de baleias-cinzentas no Atlântico servem como um lembrete da rapidez com que as espécies marinhas respondem às alterações climáticas, se tiverem oportunidade”.

Essa espécie faz uma das migrações anuais mais longas de qualquer mamífero, viajando cerca de 16 mil km e, em alguns casos, mais de 20 mil km. Infelizmente, no trajeto muitas vezes se defronta com ameaças como colisões com navios e enredamento em equipamentos de pesca.

Não se sabe exatamente a expectativa de vida média da baleia-cinzenta, embora estima-se que seja entre 75 e 80 anos.

Após mais de 200 anos, baleia-cinzenta é avistada no Oceano Atlântico

A cauda da baleia: após mais de 200 anos, espécie volta ao Atlântico
(Foto: New England Aquarium)

————————————————————————————-

*Agora, o Conexão Planeta também tem um canal no WhatsApp. Se você quiser se inscrever para receber nossas notícias, acesse esse link, ative o sininho e receba as novidades direto no celular

Foto de abertura: New England Aquarium

Comentários
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Notícias Relacionadas
Sobre o autor
PUBLICIDADE
Receba notícias por e-mail

Digite seu endereço eletrônico abaixo para receber notificações das novas publicações do Conexão Planeta.

  • PUBLICIDADE

    Mais lidas

    PUBLICIDADE