Após 5 anos e 30 cirurgias, rinoceronte que quase morreu depois de ter chifres retirados por caçadores volta à vida selvagem

Após 5 anos e 30 cirurgias, rinoceronte que quase morreu depois de ter chifres retirados por caçadores volta à vida selvagem

“Esta é uma história de triunfo, uma história de sucesso de conservação! Com tantas más notícias, isso é algo para comemorar, é a correção de um erro terrível e o acerto de uma bela vida! É a história de uma criatura corajosa indo para casa”. Foi desta maneira que a organização Saving the Survivors (STS), na África do Sul, compartilhou a novidade maravilhosa de que Sehawukele ganhou um novo lar, numa reserva de vida selvagem. Mais conhecido como Seha, esse rinoceronte sobreviveu a um massacre tenebroso. E sobreviveu.

No dia 24 de setembro de 2016, Seha foi encontrado desnorteado, quase morto. Ele tinha sido mutilado. Seus dois chifres foram arrancados por caçadores. Outros cinco rinocerontes estavam sem vida, a seu lado. O único sobrevivente desse crime hediondo, o macho, de 12 anos, foi deixado com uma lesão de 49 cm por 26 cm no meio da face, que se estendia até suas cavidades nasais. O dono da propriedade onde ocorreu a matança queria sacrificá-lo, mas Sehawukele – que na língua Zulu significa “Tenha piedade de nós” – provaria que ele era forte o bastante para superar todas as provações que viriam pela frente.

Foram necessárias 30 cirurgias para que a enorme lesão de sua face fosse tratada.

Em 2018, quando seus ferimentos estavam mais cicatrizados, a equipe do Saving the Survivors decidiu que era hora de permitir que Seha voltasse a interagir com outros animais da espécie, ou melhor, duas rinocerontes fêmeas. O resultado do encontro foi o pequeno Daniel, nascido em 2019.

“É isso o que nos move a salvar sobreviventes feridos e caçados, permitindo que eles se reproduzam eventualmente para não perder sua genética e fazer com que esses indivíduos contribuam para a sobrevivência da espécie”, diz a organização, especializada na reabilitação de animais feridos e mutilados.

E há poucos dias, Seha começou um novo capítulo de sua vida.

“O dia não poderia ter sido mais tranquilo. Seha foi anestesiado e cuidadosamente colocado em sua caixa de transporte. Houve lágrimas de todos os envolvidos quando Seha saiu do portão, lágrimas de alegria ao ver nosso gentil gigante abrindo caminho para o próximo capítulo de sua vida. Ele fará falta em Thaba Manzi, mas ele está indo para um lugar muito especial. Um comboio o seguiu por duas horas de viagem para o norte na selva…

Quando Seha chegou, ele estava dormindo. Seu tranquilizante foi revertido e o touro incrível acordou! Em questão de segundos, ele estava de pé e saindo da caixa com um estrondo e para a liberdade! Todos observaram enquanto ele parava por um momento, contemplando a vegetação, olhando em todas as direções. Ele provavelmente estava pensando: Isso é real? Estou sonhando? Estou realmente livre? Então ele caminhou com confiança para o mato para explorar seu novo reino”, escreveu a ONG em suas redes sociais.

Após 5 anos e 30 cirurgias, rinoceronte que quase morreu depois de ter chifres retirados por caçadores volta à vida selvagem

Seha tem estado ocupado explorando seu novo território, andando vários quilômetros por dia desde que chegou.
Também está se alimentando bem

Para monitorar sua adaptação, o rinoceronte terá um cuidador, que o acompanhará de longe, sem ser notado, escondido no meio da mata. Certificando-se de que seu ferimento continua bem.

“O resgate, a reabilitação e a liberdade de Seha acontecem como resultado de pessoas trabalhando juntas”, celebra a Saving the Survivor.

Seres humanos reparando o erro e a crueldade de outros seres humanos.

No vídeo abaixo, imagens da viagem de Seha até seu novo lar:

Leia também:
Trinta rinocerontes brancos do sul são levados da África do Sul para Ruanda, na maior operação já realizada para conservação da espécie
Nepal comemora aumento recorde da população de rinocerontes
Caçadores de rinocerontes passarão 25 anos na prisão, em condenação histórica na África do Sul
Najin, uma das duas últimas fêmeas que restam no mundo de rinoceronte branco do norte “se aposenta” de programa de reprodução

Fotos: Saving the Survivors

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

2 comentários em “Após 5 anos e 30 cirurgias, rinoceronte que quase morreu depois de ter chifres retirados por caçadores volta à vida selvagem

  • 2 de fevereiro de 2022 em 9:51 PM
    Permalink

    Que bom ver esse exemplo de respeito pela vida selvagem. Seria bom que a grande mídia divulgasse esse tipo de ação.

    Resposta
  • 3 de fevereiro de 2022 em 9:00 AM
    Permalink

    Enquanto o joio estiver misturado com o trigo, anjos humanos continuarão na tarefa bendita de reparar o que demônios destruíram por serem maus. “Tenha piedade de nós” Seha, porque apesar destes benditos anjos se tenham devotado, de corpo e alma, a trazer você de volta à vida, ainda não conseguem impedir que o mal prevaleça no coração dos seus algozes. Seja feliz, agora, no seu paraíso, amigo, porque você merece habita-lo.

    Resposta

Deixe uma resposta