Após 20 anos num circo e uma viagem arriscada pra sair da Ucrânia, a ursa Masha chega finalmente ao santuário de vida selvagem na Romênia

Após 20 anos num circo e uma viagem arriscada pra sair da Ucrânia, a ursa Masha chega finalmente ao santuário de vida selvagem na Romênia

Masha é essa ursa linda da foto acima. Assim como outros 4 milhões de ucranianos, ela também cruzou a fronteira de seu país natal há poucos dias. Felizmente, numa operação bem-sucedida. Após uma viagem de 30 horas, ela chegou a um santuário de vida selvagem – o AMP Libearty Bear Sanctuary-, onde viverá com outros ursos, na Romênia.

Em 28 de janeiro de 2000, Masha nasceu num zoológico na Ucrânia. Mas quando ainda tinha poucas semanas de vida, foi tirada de sua mãe e vendida a um circo na Ucrânia. E durante os próximos 19 anos de sua vida, ela foi forçada a fazer acrobacias, pular dentro de bambolês e andar num scooter. Quando não estava no palco, entretendo a plateia, a ursa era trancada numa jaula, no fundo de um caminhão.

Há dois anos, em 2020, uma organização ucraniana, a Warriors of Wildlife, ficou a par da situação de Masha e dos maus-tratos que ela sofria. Após conseguir retirá-la do circo, ela foi encaminhada temporariamente para uma fazenda, situada ao sul da cidade de Lviv, até que sua transferência definitiva para um local maior fosse definida.

Após 20 anos num circo e uma viagem arriscada pra sair da Ucrânia, a ursa Masha chega finalmente ao santuário de vida selvagem na Romênia

A jaula em que Masha foi mantida durante duas décadas

Em parceria com outra entidade de proteção animal, a Free the Wild, a ONG ucraniana entrou em acordo com o santuário situado na Romênia para que Masha pudesse viver, finalmente, livre. E quando tudo estava planejado para a viagem, as tropas russas invadiram a Ucrânia. Mas graças aos esforços de todos – após uma jornada de 700 km em que a ursa precisou ser sedada, ela chegou a seu novo lar.

Durante a primeira noite no santuário, Masha ficou num recinto especial dormindo. Todavia, na manhã seguinte, ela foi aos poucos conhecendo o local. E pela primeira vez em sua vida, ela viu um outro urso.

Após 20 anos num circo e uma viagem arriscada pra sair da Ucrânia, a ursa Masha chega finalmente ao santuário de vida selvagem na Romênia

Masha, se adaptando à nova vida

Fundado em 2005, o santuário romeno é um dos poucos no mundo que acolhe ursos resgatados e lhes dá uma vida digna. Em uma área de 70 hectares, eles vivem em meio à natureza, com todo o cuidado e atenção que precisam. Atualmente há 100 animais ali, que vieram de outros países da Europa e também da Ásia.

Assim como eles, enfim, Masha poderá descobrir o que é realmente ser um urso. Ela já pode, por exemplo, pela primeira vez, olhar o céu, escutar passarinhos e sentir o vento no seu corpo.

“Tudo o que você precisa fazer agora é descansar, pois seu caminho para a liberdade foi muito longo. Você nunca será forçada a fazer algo contra a sua vontade. Você nunca será amarrada, nem constrangida pela dor ou pelo medo. As pessoas vão olhar para você com amor e admiração a partir de agora”, garantem seus cuidadores.

Abaixo um vídeo com a história de Masha, desde os momentos de crueldade no circo até a chegada em seu novo lar na Romênia:

Leia também:
População de ursos na região dos Pirineus, na Europa, tem o maior número dos últimos 100 anos
Sasha foi deixado com poucos dias de vida num abrigo na Polônia e sua dona, que fugiu da Ucrânia, prometeu voltar para buscá-lo

Estressada com barulho dos bombardeios, mãe abandona filhote de lêmure, agora cuidado pela equipe do zoológico de Kiev
Animais do zoo de Kiev são levados para Polônia, mas elefantes e único gorila da Ucrânia permanecem na capital sob bombardeios
Filhote de rinoceronte, de espécie rara e em risco de extinção, é batizado de “Kiev”, em zoológico na República Checa

Fotos: reprodução Facebook AMP Libearty – Bear Sanctuary

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta