Apicultora salva abelhas do extermínio em Austin, EUA, grava a façanha e vídeo viraliza no TikTok

Apicultora salva abelhas do extermínio em Austin, EUA, grava a façanha e vídeo viraliza no TikTok

Há cerca de dois anos, uma colônia de abelhas foi detectada em um galpão no quintal de uma casa em Austin, capital do Texas, nos Estados Unidos.

O proprietário já estava decidido a chamar uma empresa para exterminá-la, mas, ciente da importância das abelhas para nossa sobrevivência, a família que mora na casa insistia para que fosse encontrada outra solução. E encontrou.

Acionou a empresa Texas Beeworks, especializada em proteção, criação e remoção de abelhas na região, que tem, como missão, ampliar a população de abelhas em todo o estado.

Sua proprietária, a apicultora Erika Thompson, de 34 anos, foi quem se encarregou da façanha. Destemida e muito confiante, ela foi ao local sem proteção e com os cabelos soltos.

Usava legging, jaqueta jeans, botas e meias. Esse não é o traje profissional de quem trabalha com abelhas, mas é como Erika costuma trabalhar entre estes polinizadores. em sua fazenda. Por vezes, ela protege a cabeça apenas, como na foto abaixo.

Lembrei de um post recente que publiquei aqui, no site, no qual contei sobre o engajamento da atriz Angelina Jolie em campanha pela proteção das abelhas a partir da formação e da capacitação de apicultoras pelo mundo. Ela posou para as fotos e o vídeo dessa campanha totalmente sem proteção.

Apicultora salva abelhas do extermínio em Austin, EUA, grava a façanha e vídeo viraliza no TikTok
Reprodução/ Instagram

Ritual e abelha-rainha

No vídeo que registra a ação (e que você pode assistir no final deste post), a apicultora explica detalhes da operação. É muito interessante. Antes de tocar na colmeia gigante, ela foi ao galpão lentamente para registrar tamanho e localização com uma câmera de imagem térmica.

Ela conta que, numa das imagens, é possível detectar onde estão os ovos e a abelha-rainha porque é o lugar mais quente da colônia, revelado por uma luz amarelo brilhante. Essa etapa da “investigação” é imprescindível porque, encontrada e removida a rainha, a remoção das demais abelhas fica muito mais fácil.

Erika iniciou o trabalho cortando o chão de madeira compensada cuidadosamente e, antes de levantar o piso, deu às abelhas – por meio de sprayum pouco de fumaça, que ajuda a mantê-las calmas.

É impressionante vê-la puxar cada parte do piso e extrair blocos lotados de abelhas, com tranquilidade, movendo-os para uma nova estrutura na qual são amparados com elásticos grossos. As abelhas ou grupos que caem desses blocos, ela remove com as mãos.

Depois de mais ou menos 15 minutos dedicados a esse processo, a expert encontrou a abelha-rainha e a moveu com segurança para a ‘nova casa’. A partir daí foi mais fácil tirar as demais: o deslocamento da rainha sinalizou o caminho a ser seguido por todas. O caminho de seu novo lar.

E, assim, todas as abelhas do galpão de Austin foram tiradas do velho galpão e levadas, em segurança, para o santuário da Texas Beeworks, numa fazenda de 215 mil metros quadrados na região leste da cidade, à beira do Rio Colorado. Com certeza um lugar mais saudável para continuarem sua existência produzindo mel e polinizando a natureza..

Estrela do Tik Tok

Apicultora salva abelhas do extermínio em Austin, EUA, grava a façanha e vídeo viraliza no TikTok
Reprodução Instagram

O video, bastante didático, viralizou nas redes sociais. No Instagram, ultrapassou 1,8 milhões de visualizações. No TikTok, teve mais de 15 milhões de curtidas. E Erika e sua empresa reforçaram sua posição de estrelas desta rede social.

Se você ficou curiosa/o para conhecer a história desta jovem apicultora, vale navegar por seu perfil no Instagram ou no YouTube, ou assistir ao vídeo belíssimo que ela publicou em um post recente, no Instagram.

O filme foi produzido por uma empresa de cosméticos naturais, que fabrica produtos à base de mel e está comprometida com a conservação das abelhas. Coerência é uma das bases de um negócio sustentável.

O perfil publicado no site Texas Montly, em setembro do ano passado, também é uma ótima fonte para conhecer Erika e a Texas Beeworks.

Foto (destaque) reprodução Instagram

Mônica Nunes

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na revista Claudia, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, da mesma editora, considerado pela United Nations Foundation como o maior portal no tema. Integrou a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade e, em 2015, participou da conferência TEDxSãoPaulo.

Deixe uma resposta