Ao lado da mãe e outros oito macacos de sua família, filhote volta à floresta, após todos serem resgatados de zoológico ilegal

Ao lado da mãe e outros oito macacos de sua família, filhote volta à floresta, após todos serem resgatados de zoológico ilegal

Nove macacos-aranhas, incluindo dois filhotes, foram devolvidos ao lugar de onde nunca deveriam ter sido retirados: de seu habitat natural, uma floresta no Peru. A família havia sido encontrada num zoológico ilegal e graças a uma operação entre diversas organizações e autoridades governamentais foi resgatada.

Os animais foram vítimas do tráfico de animais silvestres. Estavam todos presos em jaulas e eram usados como “atração” no zoológico.

Uma das organizações envolvidas no resgate e na reintrodução dos macacos na vida selvagem, a Animal Defenders International (ADI), compartilhou em suas redes sociais o trabalho realizado para que tudo corresse bem.

“Antes da soltura, foram feitos exames de saúde nos macacos ainda no zoológico. A equipe então removeu cuidadosamente todos os animais em caixotes de viagem e eles foram levados de barco ao longo do rio Madre de Dios, nas profundezas da floresta peruana. Na Reserva Ecológica de Taricaya, que abriga os ursos resgatados da ADI Cholita, Dominga e Sabina, eles foram descarregados e transportados mais um quilômetro e meio a pé para uma área da floresta onde serão monitorados”, revelou a equipe da ADI.

Assim que foram soltos, conforme você confere no vídeo abaixo, os macacos já começaram a saltar entre as árvores.

“Os macacos corriam de um lado para o outro, cumprimentando-se, subindo nas árvores e brincando. O terror de quando eles foram arrancados de suas vidas na floresta agora ficou para trás enquanto eles experimentavam e tocavam tudo com entusiasmo. Finalmente em casa”, escreveu a ADI. “Mais uma vitória na luta do Peru contra o comércio de animais silvestres”.

Leia também:
Vítimas do tráfico, saguis do Cerrado e da Caatinga podem levar macacos da Mata Atlântica à extinção
Nascimento de filhote de espécie de bugio em risco de extinção na Bahia é muito comemorado por pesquisadores do Parque Vida Cerrado
Com gravação de choro de filhote, pesquisadores conseguem reunir novamente mãe e seu bebê preguiç
a

Foto de abertura: Animal Defenders International

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.