Alemanha dará prioridade a investimentos em negócios ‘verdes’ na economia pós-coronavírus

Alemanha

“Os governos devem se concentrar na proteção do clima ao considerar pacotes de estímulo fiscal para apoiar uma recuperação econômica da pandemia de coronavírus“, afirmou Angela Merkel, chanceler da Alemanha, durante o Petersberg Climate Dialogue, conferência sobre mudanças climáticas, realizada virtualmente há poucos dias.

Merkel destacou que os programas de estímulo econômico deverão priorizar novas tecnologias e energias renováveis. Ela defende que os governos atraiam dinheiro do setor privado através dos mercados financeiros internacionais para financiar “a mudança onerosa em direção a uma economia mais favorável ao clima”.

A Alemanha foi um dos países da Europa que melhor conseguiu controlar a pandemia da COVID-19. Apesar disso, 167 mil pessoas foram contaminadas e quase 7 mil morreram. Mas o excelente sistema de saúde alemão garantiu que a tragédia fosse maior, além de a população ter seguido as rígidas regras de isolamento social. Para efeito de comparação, França e Espanha registraram aproximadamente 25 mil óbitos, cada uma.

Especialistas já afirmam que a recessão provocada pelo coronavírus será a maior desde aquela causada pela Grande Depressão, em 1930. Estimativas apontam que a economia do Bloco Europeu vai retrair cerca de 7,5% em 2020 – em fevereiro, antes da crise, a previsão era de um crescimento de 1,4%.

A economia alemã, a maior da Europa, deve encolher aproximadamente 5,4% este ano. O governo já tem em andamento um plano de de estímulo de 750 bilhões de euros, algo em torno de 4 trilhões de reais, o maior já anunciado até agora no mundo.

Leia também:
França e Alemanha incentivam uso de bicicleta para evitar aglomerações em transporte público devido ao coronavírus
Alemanha estuda aumentar imposto sobre carne para desestimular consumo e combater crise climática
Alemanha oferece bolsa a brasileiros para desenvolver projeto de impacto social, em qualquer área, com todos os custos pagos
Petição popular vira lei para proteger abelhas na Alemanha
Alemanha investe US$ 1,7 bilhão em Fundo Verde do Clima, o dobro do que havia prometido

*Com informações da Agência de Notícias Reuters e CNN Business

Foto: domínio público/pixabay

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta