‘A Mensagem do Xamã’: filme faz alerta e resume reflexões de Davi Kopenawa em ‘A Queda do Céu’

As palavras e os ensinamentos do xamã Davi Kopenawa, revelados no livro A Queda do Céu, que ele escreveu com o antropólogo Bruce Albert, inspiraram o Fórum de Lideranças Yanomami e Ye’kwana a produzir o filme A Mensagem do Xamã, lançado hoje, 17/11 (assista no final deste post).

Com duração de pouco mais de dois minutos e narrado na língua Yanomami por Dario Kopenawa (foto abaixo), filho de Davi, o filme condensa seu pensamento e suas reflexões e integra a campanha #ForaGarimpoForaCovid, lançada em junho deste ano.

Na ocasião, os Yanomami e os Ye’kwana alertavam para a contaminação dos indígenas por garimpeiros ilegais e faziam um apelo urgente, ao governo, para a retirada dos milhares de invasores (cerca de 20 mil!) de suas terras, localizadas entre os estados do Amazonas e de Roraima, na Amazônia brasileira.

Dario Kopenawa em foto de André Villas-Bôas/ISA

Agora, o alerta é para todos os brasileiros, mas também para os demais habitantes do planeta Terra: “Sozinhos, os povos indígenas não vão conseguir impedir a destruição das florestas, o surgimento de novas doenças e o colapso climático que ameaçam a vida de todos”.

Davi conta que o filme revela “um pensamento claro que passa pela cabeça como um raio, como peixes subindo a cachoeira”. Também conta que tem trabalhado incessantemente com outros pajés parasegurar o céu, mas que, agora, quem precisa fazer o trabalho são os governos, as grandes corporações e o homem da mercadoria. Ou seja, nós.

E questiona, sabiamente: “Vocês brancos precisam pensar e ver como que essa pandemia aconteceu. Agora, todo mundo tem medo dessa xawara (epidemia) nova, do coronavírus, mas por que não tem medo quando matam milhões de árvores e peixes, quando reviram a terra e espalham lixo por todo canto?”.

Boa pergunta. Você sabe responder?

Xamãs são guerreiros

Para o povo Yanomami, xamãs são guerreiros do mundo espiritual. “São aqueles que fazem a conexão entre o mundo visível e o mundo invisível, atuando como escudo contra os poderes maléficos oriundos dos humanos e dos não-humanos que ameaçam a vida de suas comunidades”, explica texto do site do Instituto Socioambiental (ISA).

Os xamãs se dedicam a domar entidades e forças que movem o universo. São eles que “seguram o céu”.

Por isso, em tempos de aquecimento global, pandemia e grandes incêndios florestais, é imprescindível ouvir o que eles têm a dizer.

É urgente ouvir a mensagem do mais conhecido xamã e liderança Yanomami, Davi Kopenawa. Atender seu apelo, assumir a responsabilidade pelo que acontece com o planeta e agir.

A campanha e a petição

Quando foi lançada, a campanha #ForaGarimpoForaCovid queria sensibilizar governo e sociedade para o drama das invasões nas terras Yanomami. Desde os anos 80, os garimpeiros destroem a floresta e os rios da região, espalhando violência e doenças, que dizimaram aldeias inteiras.

Desde março, eles também espalham covid-19! Até o final de outubro, segundo a rede de pesquisadores que apoia as duas comunidades, foram registrados 23 mortos e mais de 1.200 indígenas contaminados por Covid-19.

O primeiro filme de impacto convidava os brasileiros para assinar uma petição que, até hoje, angariou quase 420 mil assinaturas.

Seu objetivo é chegar a 500 mil assinaturas para reforçar o pedido de socorro dos Yanomami e dos Ye’kwana. Não só: chamar a atenção do mundo para a invasão e a ameaça sofridas por todos os povos indígenas, em seus territórios, contra sua cultura e seu modo de vida.

Agora, assista à Mensagem do Xamã:

#ForaGarimpoForaCovid é uma iniciativa conjunta do Fórum de Lideranças Yanomami e Ye’kwana e da Hutukara Associação Yanomami (HAY), Associação Wanasseduume Ye’kwana (SEDUUME), Associação das Mulheres Yanomami Kumirayoma (AMYK), Texoli Associação Ninam do Estado de Roraima (TANER), Associação Yanomami do Rio Cauaburis e Afluentes (AYRCA), Associação Kurikama Yanomami (AKY) e Hwenama Associação dos Povos Yanomami de Roraima (HAPYR).

E tem o apoio de diversas organizações: Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB), Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (COIAB), Instituto Socioambiental (ISA), Amazon Watch, Survival International, Greenpeace Brasil, Conectas Direitos Humanos, Anistia Internacional, Rede de Cooperação Amazônica (RCA), Instituto Igarapé, Rainforest Foundation Norway e Rainforest Foundation US.

Foto: Reprodução do vídeo

Fonte: Instituto Socioambiental/ISA

Mônica Nunes

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na revista Claudia, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, da mesma editora, considerado pela United Nations Foundation como o maior portal no tema. Integrou a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade e, em 2015, participou da conferência TEDxSãoPaulo.

Um comentário em “‘A Mensagem do Xamã’: filme faz alerta e resume reflexões de Davi Kopenawa em ‘A Queda do Céu’

  • 20 de novembro de 2020 em 4:16 PM
    Permalink

    Estou profundamente impactada com essa msn. De acordo e sensibilizada.

    Resposta

Deixe uma resposta