A pandemia dos não-vacinados: OMS alerta que 90% dos doentes com casos graves de covid não tomaram a vacina

A pandemia dos não-vacinados: OMS alerta que 90% dos doentes com casos graves de covid não tomaram a vacina

É simplesmente inacreditável, mas com diversas vacinas já aprovadas e disponíveis no mundo inteiro, uma porcentagem grande de pessoas decidiu não se proteger contra a covid. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), 90% dos pacientes hospitalizados com casos graves da doença não foram imunizados contra o novo coronavírus.

Neste momento, há uma explosão global de novas infecções da covid por causa da variante ômicron, muito mais contagiosa. Apesar de inicialmente os cientistas acreditarem que ela é mais branda, provocando sintomas mais leves, assim como a delta, ela pode ser letal para os não vacinados e também, aqueles mais vulneráveis: os idosos e pessoas que possuem outros problemas de saúde. Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da OMS, alertou sobre o risco de um “tsunami de casos”. “A ômicron pode parecer menos severa, mas não pode ser considerada leve”, ressaltou.

Hoje registrou-se a marca impressionante de 300 milhões de contaminados pelo coronavírus desde o começo da pandemia. E pelo quarto dia seguido, foram contabilizados mais de 2,5 milhões de novos casos diários. Os Estados Unidos são o atual epicentro da doença, mas no Brasil a ômicron já começou a dar mostra de sua força também. Na maior parte das cidades brasileiras há filas enormes de gente querendo fazer testes.

A principal recomendação dos especialistas continua sendo a mesma: vacina, vacina, vacina! Se você ainda não tomou a segunda dose ou já pode tomar o reforço, não perca tempo. Procure já o posto de saúde mais próximo de sua casa.

A boa notícia é que apesar do número assustador de novos infectados, a taxa de mortes vem caindo no mundo inteiro. A média está abaixo de 6 mil por dia pela 1ª vez desde outubro de 2020.

Lembramos mais uma vez, que se vacinar é um ato coletivo e não individual. Só juntos, IMUNIZADOS, com todas as doses necessárias, é que conseguiremos virar a página e dar um fim na pandemia.

Leia também:
Para proteger demais passageiros, mulher que testou positivo para covid durante voo se isola durante 5 horas em banheiro de avião

Brasileiro que detectou a ômicron na África do Sul está na lista da Nature daqueles que fizeram a diferença na ciência em 2021
Cientistas envolvidos no desenvolvimento das vacinas contra a covid são escolhidos “Heróis do Ano” pela revista Time

Verdades e mitos sobre as vacinas contra a COVID-19
Artistas, políticos e atletas que são exemplo (ou não) na conscientização sobre a importância da vacina para acabar com a pandemia

Foto: @rawpixel

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Um comentário em “A pandemia dos não-vacinados: OMS alerta que 90% dos doentes com casos graves de covid não tomaram a vacina

  • 8 de janeiro de 2022 em 9:25 AM
    Permalink

    Somos o resultado das próprias ações, omissões, falácias, irresponsabilidade coletiva e inacreditáveis negacionismos governamentais, não poderia ser de outro modo. Colhemos o que plantamos, nem mais nem menos, exatamente isso, utilizando o nosso livre arbítrio. Rezar, agora, parece tarde.

    Resposta

Deixe uma resposta