A história do investimento social no Brasil, em um emocionante documentário

a-historia-do-investimento-social-no-brasil-800x445

Doar faz parte do ser humano. É uma capacidade intrínseca da nossa essência mais profunda. Mas, tenha o nome que tiver – doação, filantropia ou investimento social -, essa é uma capacidade que tem sido pouco praticada por indivíduos e corporações, sendo muitas vezes relegada à condição de caridade e vinculada apenas à prática religiosa. A boa notícia é que – apesar de ainda lento para as necessidades da sociedade – há um movimento natural de resgate da doação.

Para contar essa história, ajudar a promover o investimento social no país e celebrar seus 20 anos, o GIFE – Grupo de Instituições, Fundações e Empresas lançou um belíssimo documentário – Em Movimento: 20 anos de Investimento Social no Brasil –, produzido pela Maria Farinha Filmes e dirigido por Tatiana Vilela, com o apoio dos institutos Unibanco, Arapyaú e Alana, da Rede Globo de Televisão e do Canal Futura (assista no final deste texto).

Trata-se de uma emocionante reflexão sobre o futuro, – o que queremos dele? – que resgata os principais acontecimentos políticos e sociais do país, destacando os movimentos que mobilizaram a sociedade civil e impactaram o investimento social por aqui. Assim, no filme, se destacam a promulgação da Lei da Anistia (1979), a criação do IBASE – Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas (1981), a primeira Lei Nacional do Meio Ambiente (1981), a Campanha das Diretas Já (1983-84), a primeira Lei de Incentivo à Cultura (1986), a promulgação da Constituição (1988), a promulgação do Estatuto da Criança e do Adolescente, o ECA (1990), a realização da Eco 92 e do Fórum Social Global (1992), o lançamento do Programa Ação da Cidadania, com o apoio do sociólogo Betinho (1993), além da criação de algumas das mais importantes organizações da sociedade civil.

a-historia-do-investimento-social-no-brasil-Mas como contar essa história para o público leigo e encantar ao mesmo tempo? “Precisávamos inovar no formato e na linguagem”, conta Tatiana. “Não queríamos apenas captar entrevistas isoladas de alguns membros* do GIFE, mas promover uma boa conversa, um debate”. O encontro foi mediado pela jornalista Marina Person e ilustrado por uma linha do tempo animada – valorizada por fotos e reportagens da televisão – que conduz o espectador a uma viagem pela história do Brasil e suas transformações políticas e sociais mais importantes. “Além do efeito estético, esse formato possibilitou maior organicidade entre os depoimentos e os fatos históricos, inspirou e dirigiu o tema desse debate”, acrescentou.

O documentário também apresenta depoimentos de profissionais do Investimento Social Privado (ISP) que vivenciaram essas transformações e destacam alguns momentos marcantes..

A pesquisa histórica e a seleção e edição das imagens são primorosas. São 28 minutos de mergulho na história do Brasil de 1995 até hoje, e como se deu o investimento social nesse período com base nas reflexões e ideias inspiradoras de quem atua em organizações da sociedade civil. Este filme revela parte da nossa identidade. O resultado é brilhante e é impossível não se emocionar, como você vai ver a seguir.

*Participaram da conversa com Marina Person: André Degenszajn (diretor executivo do GIFE), Beatriz Johannpeter (presidente do GIFE), Maria Bernardette Coser de Orem (Fundação Otacílio Coser), Marcelo Furtado (Instituto Arapyaú), Marcos Nisti (Instituto Alana) e Ricardo Henriques (Instituto Unibanco).

Leia também:
Panorama do investimento social corporativo no Brasil 

Fotos: Reprodução

Mônica Nunes

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na revista Claudia, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, da mesma editora, considerado pela United Nations Foundation como o maior portal no tema. Integrou a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade e, em 2015, participou da conferência TEDxSãoPaulo.

Deixe uma resposta