“A Covid-19 e a crise climática são terríveis manifestações da falta de compreensão e respeito pelo mundo natural”, diz Jane Goodall

"A Covid-19 e a crise climática são terríveis manifestações da falta de compreensão e respeito pelo mundo natural", diz Jane Goodall

Nos últimos meses, Jane Goodall vem falando frequentemente sobre o mesmo assunto. Por causa da idade, a primatóloga e antropóloga britânica, de 86 anos, está reclusa em sua casa. Mas tem usado as redes sociais ativamente e participado de palestras e encontros virtuais para chamar a atenção sobre um tema tão urgente para a humanidade: a preservação do meio ambiente.

Há poucos dias ela utilizou as redes novamente para ressaltar a importância do voto!

“Se você se preocupa com a saúde do planeta, vote. A COVID-19, a crise climática e a Sexta Grande Extinção são manifestações terríveis de nossa falta de compreensão e respeito pelo mundo natural. Cada um de nós tem a responsabilidade de apoiar líderes que respeitam a natureza, acreditam na ciência, que agem sobre as mudanças climáticas e que promoverão economias verdes sustentáveis”, escreveu Jane, que completou:

“Votar é uma forma essencial de responsabilizar nossos líderes no que é mais importante – proteger o habitat e a biodiversidade da Terra, combater as mudanças climáticas e salvaguardar a saúde humana e os meios de subsistência. Você tem um papel urgente a desempenhar – por favor, vote!”

A mensagem de Jane é principalmente para os americanos. Faltam poucos dias para as eleições dos Estados Unidos, em 3 de novembro. Todavia, o voto não é obrigatório no país. E em 2016, muitos jovens deixaram de exercer seu direito. Donald Trump acabou ganhando e os últimos quatro anos foram um desastre para as políticas de combate à crise climática.

O atual presidente nega a existência do aquecimento global e invalidou várias medidas para diminuir a emissão de gases de efeito estufa implementadas por seu antecessor, Barack Obama. Também retirou o país do Acordo de Paris, compromisso firmado por mais de 190 nações para reduzir as emissões de carbono, e assim, evitar o aumento da temperatura da superfície da Terra.

Além disso, a atuação do republicano frente à pandemia do novo coronavírus foi um desastre. Ele disse, por diversas vezes, que “o vírus iria desaparecer” e se recusou a usar a máscara de proteção. O resultado de suas ações foi que mais de 220 mil americanos morreram, vítimas da COVID-19, e outros 8 milhões foram infectados.

Por isso, tantas celebridades, ativistas e ambientalistas têm conclamado os americanos a votar. Na semana passada, o ator e produtor Mark Rufallo disse: “Quero viver em um país onde a crise climática é levada a sério”.

Vida dedicada à natureza

Em 1960, aos 26 anos, munida de binóculos e um caderno de anotações, Jane Goodall deixou a Inglaterra e seguiu para a Tanzânia para estudar o universo dos chimpanzés.

Seis décadas depois, ela é considerada a maior especialista internacional nessa espécie e uma das mais importantes e respeitadas vozes quando o assunto é preservação ambiental.

Além do trabalho em seu Jane Goodall Institute, a ativista e Embaixadora das Nações Unidas pela Paz viaja o mundo dando palestras e fazendo alertas sobre a crise climática e a extinção em massa da fauna e da flora do planeta. Em 1991, ela também fundou o Jane Goodall Institute’s Roots & Shoots, um programa para inspirar jovens a serem agentes de mudanças em suas comunidades. Atualmente o projeto está presente em 65 países.

Vote consciente!

Vale lembrar que teremos eleição no Brasil este ano também. Você sabe o que seu candidato pensa sobre as mudanças climáticas? E sobre outras questões, como a futura vacinação contra o coronavírus, os direitos das mulheres e dos LGBT’s?

Voto é poder! Não desperdice essa oportunidade! Vote consciente!

Leia também:
“Precisamos ter mais compaixão e respeito pelos animais e por seus habitats para criar um futuro melhor”, alerta Jane Goodall
Animação de poema infantil sobre um novo olhar para a natureza pós-pandemia ganha a narração de Jane Goodall

Pela primeira vez em seus 175 anos, publicação científica declara apoio a candidato a presidente nos Estados Unidos

Foto: reprodução Facebook Dr. Jane Goodall/Michael Christopher Brown

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta