60% dos brasileiros defendem a preservação das florestas como principal arma para combater crise climática, aponta novo estudo global

60% dos brasileiros defendem preservação das florestas como principal arma para combater crise climática, aponta novo estudo global

A maior pesquisa global já feita até hoje sobre a opinião da sociedade em relação ao clima no planeta revela que o ser humano está bastante preocupado com a nossa sobrevivência na Terra e a maneira como cuidamos do nosso único lar. O relatório “People’s Climate Vote” foi divulgado hoje pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (UNDP) e contou com o trabalho do Departamento de Sociologia da Universidade de Oxford.

Foram ouvidas 1,2 milhão de pessoas em 50 países, incluindo o Brasil. Entre aqueles entrevistados em nosso país, seis em cada dez (60%) ressaltam a importância da preservação de nossas florestas. Para eles, a medida mais eficaz para combater as mudanças no clima é através da conservação delas e de outros ambientes naturais.

Infelizmente, para proteger as florestas é preciso, em primeiro lugar, evitar o desmatamento e em em meio a altas históricas nas taxas de destruição da Amazônia, ficamos sabendo na semana passada que o ministério do Meio Ambiente terá o menor orçamento em 2021 das últimas duas décadas.

Outra ação defendida por 57% dos brasileiros é o estímulo ao uso de veículos elétricos e bicicletas e ainda, 51% das pessoas ouvidas gostariam de ver mais investimentos em empresas e empregos “verdes”.

“A preocupação sobre as mudanças climáticas é bem mais ampla do que imaginávamos até agora”, afirma Stephen Fisher, sociólogo da Universidade de Oxford. “E a maioria dos que admitem que há uma urgência climática querem uma resposta urgente e global”, completou.

73% dos britânicos e 68% dos alemães apóiam a economia “verde”

O levantamento mostra que a geração mais jovem é uma das mais engajadas em mudanças. Do total dos entrevistados, 550 mil eram menores de idade. Entre a faixa etária de 14 a 18 anos, 69% deles não têm dúvida que vivem uma emergência climática. Já para aqueles com mais de 50 anos, esse porcentual é menor, de 58%.

Quando se leva em conta os números globais, 64% das pessoas ouvidas pelo estudo acreditam que a crise climática é uma emergência, “apresentando um claro e convincente apelo para que os tomadores de decisão aumentem susa ambições”.

“A pesquisa traz a voz das pessoas na vanguarda do debate sobre o clima. Sinaliza de que maneiras países podem avançar com o apoio público enquanto trabalhamos juntos para enfrentar este enorme desafio”, diz Achim Steiner, chefe do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento.

O levantamento foi realizado de forma inédita e inovadora. As perguntas foram colocadas por meio de anúncios em aplicativos de jogos para celular em 17 idiomas, o que propiciou uma amostra aleatória de pessoas de todos os gêneros, idades e níveis de escolaridade.

60% dos brasileiros defendem a preservação das florestas como principal arma para combater crise climática, aponta novo estudo global

Gráfico mostra percepção global sobre a crise climática

Leia também:
Amazônia tem aumento de 14% no desmatamento em dezembro e 2020 segundo pior índice de destruição dos últimos cinco anos
Em meio a altas históricas no desmatamento, ministério do Meio Ambiente tem o menor orçamento em 21 anos
Inpe, o órgão do governo que monitora desmatamento, deve ter corte de 15% no orçamento em 2021

Foto: Neil Palmer/CIAT/Fotos Públicas

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Um comentário em “60% dos brasileiros defendem a preservação das florestas como principal arma para combater crise climática, aponta novo estudo global

  • 28 de janeiro de 2021 em 12:18 PM
    Permalink

    Em primeiro lugar dizer que os europeus e americanos do norte devem replantar as suas florestas que destruiram.Em segundo lugar, vamos nos engajar mais no replantio de árvores sem fins comerciais e sim para recriar florestas com árvores locais, com frutos para os pássaros. Só criticar é muito fácil.

    Resposta

Deixe uma resposta