Ilhabela: linda, verde e… sustentável?

praia_ilhabela_nagarupa

Saiba tudo o que rolou no I Workshop de Turismo Sustentável & Marketing de Ilhabela – e descubra segredos da bela e badalada Praia de Castelhanos

Ilhabela tem quase 85% de seu território protegido por um Parque Estadual – a enorme área de Mata Atlântica preservada é considerada Reserva Mundial da Biosfera pela Unesco. Tem também cachoeiras, trilhas e mais de 40 praias, algumas ocupadas por comunidades que são berço de culturas tradicionais caiçaras.

Foi esse o cenário do I Workshop de Turismo Sustentável & Marketing de Ilhabela, que aconteceu entre os dias 01 e 03 de abril. O evento foi idealizado pela francesa Florie Thielin, especialista em turismo de base comunitária que há mais de 2 anos viaja pelas Américas do Sul e Central contribuindo com os destinos que a recebem, oferecendo estratégias de marketing e promoção por meio da plataforma colaborativa Hopineo.

A iniciativa reuniu mais de 50 pessoas, entre profissionais de turismo locais, nacionais e internacionais: donos de pousadas e hostels, operadores, consultores, jornalistas e gestores públicos como Harry Finger, secretário de turismo, e Joana Fava Alves, gestora do Parque Estadual de Ilhabela. O objetivo era trocar experiências e discutir sobre novas ações e o fortalecimento das iniciativas de turismo sustentável na ilha – a reestruturação da Associação de Guias e a inclusão de roteiros envolvendo a comunidade caiçara foram apenas algumas das questões tratadas.

castelhanos_barco_ilhabela_nagarupa

Entre as palestras, Daniella Marcondes, da consultoria Maembipe, apresentou todo o panorama turístico da ilha; D’Arcy Dornan, do Global Sustainable Tourism Council (GSTC) no Brasil, falou sobre critérios para certificação de destinos turísticos; Florie Thielin, do Hopineo, e a jornalista Ana Duék, editora do site Viajar Verde, explicaram como a comunicação pode envolver os viajantes com a sustentabilidade; e Paula Arantes, da equipe da Garupa, explicou sobre a plataforma, destacou o potencial das campanhas de crowdfunding e falou sobre iniciativas bem-sucedidas.

As trocas de experiências aconteceram também durante as visitas do grupo ao centro histórico da ilha e à sede do Parque Estadual, e no passeio de escuna até as lindas praias do Jabaquara, da Fome e do Poço. Elas enriqueceram ainda mais o evento, assim como as vivências em roteiros ainda pouco conhecidos. “O Workshop foi importantíssimo porque levou especialistas para um lugar com tanto potencial como Ilhabela”, diz Paula Arantes, da Garupa. “Há muitas iniciativas de turismo comunitário começando por lá, e todo o grupo conseguiu colaborar de alguma forma para o aperfeiçoamento desses roteiros”. Um deles, oferecido pela operadora local Ciribaí, é pouquíssimo divulgado, mas já pode entrar na sua lista para a próxima visita à ilha: o passeio mostra o lado B da famosa Praia de Castelhanos, com café da manhã, trilha até a Praia Vermelha, volta de barco e almoço caseiro. Tudo à moda caiçara.

petiscaria_castelhanos_ilhabela_garupa

Fotos:
Praia Vermelha (Paula Arantes/Garupa)
Passeio de barco em Castelhanos (Florie Thielin)
Petiscaria Castelhanos (Paula Arantes/Garupa)

Viajar pode fazer mais. Por você e pelos lugares que visita. Este é o lema da Associação Garupa, Organização Social de Interesse Público (OSCIP) que trabalha com o turismo sustentável como ferramenta para promover distribuição de renda e preservação de riquezas naturais e culturais do Brasil. A Garupa atua no apoio a comunidades e iniciativas em três frentes: por meio de consultoria para campanhas de crowdfunding, da realização de Expedições Garupa ou da divulgação de experiências sustentáveis através do Guia do Brasil Autêntico.

Na Garupa

Viajar pode fazer mais. Por você e pelos lugares que visita. Este é o lema da Associação Garupa, Organização Social de Interesse Público (OSCIP) que trabalha com o turismo sustentável como ferramenta para promover distribuição de renda e preservação de riquezas naturais e culturais do Brasil. A Garupa atua no apoio a comunidades e iniciativas em três frentes: por meio de consultoria para campanhas de crowdfunding, da realização de Expedições Garupa ou da divulgação de experiências sustentáveis através do Guia do Brasil Autêntico.

Deixe uma resposta