Assine já petição para obrigar a prefeitura a cumprir a lei!

Você quer ônibus não poluentes em São Paulo? Assine já petição para obrigar a prefeitura a cumprir a lei!

Você sabia que a Política Municipal de Mudanças Climáticas da cidade de São Paulo, aprovada em 2009, determina que, a partir de 2018, “todos os ônibus do sistema de transporte público do município funcionem com combustível renovável não-fóssil”? Isso significa que, pela lei, no ano que vem, ônibus movidos a diesel ou gasolina não poderão mais circular pelas ruas da capital paulista, mas somente aqueles abastecidos por combustíveis renováveis, como o biodiesel, ou então, veículos elétricos ou híbridos.

E agora, o paulistano tem a chance de pressionar a gestão do prefeito João Doria a cumprir a lei. Nos próximos meses, a prefeitura vai lançar a licitação que irá contratar as novas empresas de ônibus para a cidade. É a chance de obrigar as companhias que fizerem parte do processo de licitação a ter uma frota de ônibus não poluentes, 100% renováveis.

Caso o que a Política Municipal de Mudanças Climáticas prevê não seja cumprido, a população de São Paulo, a maior cidade do Brasil, corre o risco de ter mais 20 anos de ônibus a diesel poluindo o ar da cidade (período pelo qual as empresas ganham a concessão) e afetando a saúde de todos.

Estudos indicam que 47 mil pessoas morrem por ano na capital devido a doenças provocadas pela poluição do ar. Segundo especialistas, 47% do material articulado (fuligem) da atmosfera é gerado pela emissão de gases dos ônibus.

Para chamar a atenção da população sobre o tema e convidar todos a pressionar o governo municipal a obedecer a lei, o Greenpeace Brasil lançou a campanha Você quer ônibus não poluentes em São Paulo? Além de promover uma ação na frente da prefeitura, onde as pessoas puderam responder à pergunta acima, a organização está com uma petição online que você pode assinar e convidar amigos e familiares a participar. Acesse já aqui o site e compartilhe também em suas redes sociais.

O Greenpeace também produziu o relatório Dossiê Ônibus Limpo, que mostra os benefícios de uma transição para combustíveis renováveis na frota de São Paulo e ainda, algo bastante importante, com a garantia de que é possível ter ônibus 100% não poluentes na cidade sem o aumento da tarifa.

A experiência internacional prova que o estímulo ao desenvolvimento e produção de tecnologias verdes gera a abertura de novos empregos e o crescimento da economia. Temos mostrado, constantenemente aqui no Conexão Planeta, como outros países têm feito, de maneira bem sucedida, a transição do transporte público movido a diesel para fontes renováveis. No mês passado, por exemplo, a Holanda anunciou que todos seus trens já funcionam a partir de energia eólica.

E agora, São Paulo? E agora, prefeito João Doria? Vamos cumprir a lei e seguir o exemplo de outros países pelo bem estar da população?

Leia também:
Carros a diesel, não! 
Aumentam índices de poluição no mundo todo, alerta OMS

Um purificador de ar gigante para combater a poluição das cidades
Alerta máximo para poluição em Pequim
Poluição do ar mata mais que malária e HIV juntos, indica estudo

Imagem: reprodução campanha Greenpeace

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta