Virada Sustentável vira a cidade de São Paulo com muitas ideias sobre sustentabilidade

Assim que o jornalista e economista André Palhano lançou a Virada Sustentável, em 2011, em São Paulo, muita gente não teve dúvida de que o festival criado para disseminar iniciativas, ideias e práticas sobre sustentabilidade ia se estabelecer rápido. E assim foi. Realizado anualmente, logo se espalhou por outras cidades brasileiras – Rio de Janeiro, Porto Alegre, Manaus e Salvador, por exemplo – e o encontro da capital paulista só cresceu.

Ontem, começou a oitava edição da Virada paulistana, mais de 500 atividades. Ativistas, educadores, pesquisadores e especialistas em biodiversidade, cidadania, mobilidade urbana, água, direito à cidade, mudanças climáticas, consumo consciente, economia verde e diversidade têm encontros marcados com o público até o próximo domingo.

Como todo ano, boa parte da programação ocupa parques como o Ibirapuera, o Mario Covas e o Trianon – algumas atividades são ao ar livre -, mas também se espalha por espaços culturais – como o Unibes Cultural e as unidades do Sesc – e as estações do metrô.

Tem conhecimento e diversão pra todos os gostos! Difícil escolher. O ideal é ir atrás do seu tema de interesse e ver o que o festival oferece. Os formatos são variadíssimos: rodas de conversa, oficinas, workshops, palestras…

Comida saudável tem espaço garantido na programação da Virada, óbvio!! Por isso é que a 5a. edição do Festival de Agricultura Urbana foi parar lá, com a venda de produtos orgânicos, oficinas e vivências. Leia mais, aqui no Conexão.

Também tem muita brincadeira, poesia, dança e música para a criançada. Aprender sobre sustentabilidade brincando é bem melhor. O Instituo Alana, por exemplo, vai realizar na Virada sua Feira de Troca de Brinquedos, no Parque Mario Covas, no domingo. Veja mais informações no texto que publicamos, aqui no site.

feira de troca de brinquedo

Para facilitar a pesquisa, veja a programação completa no site da Virada Sustentável.

E claro que não poderiam faltar atrações musicais na Virada!!! E há ótimos encontros programados. No fim de semana, no Parque do Ibirapuera, por exemplo, tem Elza Soares e João Carlos Martins. Ela canta no sábado, às 18h, na companhia do grupo Bahias e a Comida Mineira. No domingo, é o maestro quem comanda o auditório, apresentando jovens talentos, às 11h.

Se você publicar fotos e posts descritivos nas redes sociais, não deixe de usar as hashtags #VireSuaCidade e #ViradaSustentavel. Dessa forma, participará da cobertura colaborativa do encontro sobre sustentabilidade mais pop do país.

Prêmio destaca profissionais inspirados por quatro objetivos do desenvolvimento sustentável da ONU

A Virada Sustentável é tão eclética que ainda apoia a entrega de um prêmio de reconhecimento de boas práticas e histórias inspiradoras para promover o engajamento e a sustentabilidade. Ela aconteceu ontem, primeiro dia do evento, e foi realizada pela Abraps – Associação dos Profissionais pelo Desenvolvimento Sustentável.

Esta é sua terceira edição, que contemplou quatro categorias alinhadas com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU: Saúde e Bem estar (objetivo 3) ; Energia Acessível e Limpa (7); Trabalho Decente e Crescimento Econômico (8); e Vida Terrestre (15). Eis os vencedores:

– Saúde e Bem Estar: o médico mineiro João Paulo Nogueira Ribeiro e economista Rubem Ariano, do Instituto Horas da Vida;
– Energia Limpa e Acessível: o mineiro Alfredo Moser que inventou uma lâmpada feita de garrafa PET, a lâmpada de Moser. Já falamos sobre ele, aqui, no Conexão Planeta: Por dentro da lâmpada de garrafa PET.
– Trabalho Decente e Crescimento Econômico: a gestora cultural paulistana Adriana Barbosa, do Instituto Feira Preta.
– Vida Terrestre: o educador, consultor e palestrante ambiental Wagner Ramalho, autor do projeto Prato Verde Sustentável.

Já contamos sobre a descoberta incrível de Moser e, oportunamente, falaremos dos outros contemplados pelo prêmio da Abraps. Todos estão alinhados com a essência do nosso trabalho com o Conexão Planeta: são uma inspiração para a ação.

Foto: Divulgação 

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na revista Claudia, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, da mesma editora, considerado pela United Nations Foundation como o maior portal no tema. Integrou a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade e, em 2015, participou da conferência TEDxSãoPaulo.

Mônica Nunes

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na revista Claudia, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, da mesma editora, considerado pela United Nations Foundation como o maior portal no tema. Integrou a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade e, em 2015, participou da conferência TEDxSãoPaulo.

Deixe uma resposta