Viena é eleita melhor cidade do mundo para se viver


Viena é eleita melhor cidade do mundo para se viver

Pela primeira vez na história do ranking global que analisa as condições de moradia e qualidade de vida em 140 países do mundo, a capital da Áustria aparece em primeiro lugar.

Por sete vezes seguidas, Melbourne, na Austrália, ficava com a primeira posição no The Global Liveability Index, levantamento elaborado pela unidade de inteligência da publicação internacional The Economist. Este ano ela caiu uma posição.

Nesta edição, Viena, que estava no 2º lugar no ano passado, foi a grande campeã, ou seja, considerada a melhor cidade para se viver.

Realizado anualmente, desde 2004, o relatório leva em conta 30 quesitos em cinco categorias diferentes: estabilidade, saúde, educação, infraestrutura, cultura e meio ambiente.

Outra novidade, agora em 2018, é a presença de duas cidades asiáticas entre as dez primeiras posições: Osaka (3º) e Tóquio (7º), ambas no Japão. Nos demais lugares, há sempre uma dança das cadeiras entre escandinavos, australianos e canadenses (confira ranking completo ao final desta reportagem).

“Enquanto nos anos anteriores várias cidades europeias foram afetadas pelo temor de novos ataques terroristas na região, o que provocou o aumento de medidas de segurança, parece que agora a normalidade voltou a estes lugares”, afirmam os pesquisadores do estudo.

Viena é a capital que apresenta um dos menores índices de criminalidade do mundo: 0,53 para cada 100 mil habitantes. Com uma vida cultural vibrante – com exposições e concertos de música sendo realizados durante o ano todo -, também oferece a seus moradores muitas opções de lazer ao ar livre, em seus muito bem cuidados parques.

Entre as cidades que apresentaram piora na qualidade de vida oferecida às suas populações estão Kiev (Ucrânia), San Juan (Porto Rico), Damasco (Síria), Caracas (Venezuela), Assunção (Paraguai) e San Juan (Porto Rico). Esta última foi extremamente afetada por dois furacões que destruíram parte do país, em 2017, e com isso, caiu 21 posições no ranking.

De acordo com os especialistas do The Global Liveability Report, as cidades mais bem colocadas são sempre de porte médio, em países ricos, com uma relativa baixa densidade populacional, onde é possível oferecer à população uma série de atividades de lazer, bons serviços de transporte, saúde e educação, sem sobrecarga nos mesmos. 

Global Liveability Ranking 2018

  1. Viena (Áustria)
  2. Melbourne (Austrália)
  3. Osaka (Japão)
  4. Calgary (Canadá)
  5. Sidney (Austrália)
  6. Vancouver (Canadá)
  7. Toronto (Canadá)
  8. Tóquio (Japão)
  9. Copenhague (Dinamarca)
  10. Adelaide (Austrália)

Foto: Popp & Hackner / Wiener Wildnis/Facebook Vienna.Info

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para várias publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, acaba de mudar para os Estados Unidos

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para várias publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, acaba de mudar para os Estados Unidos

Deixe uma resposta