Vamos construir um terrário para presentear os amigos neste Natal?

terrário

O  Natal está chegando e com ele as comemorações. Compras, presentes, festas, viagens e sobretudo, as crianças que entram de férias e precisam de atividades criativas para aprender mais no mundo fora da sala de aula. Que tal juntar tudo isso num projetinho de um jardim miniatura onde você e a natureza compõem o cenário?

O terrário pode ser mágico porque aprisiona a água no seu interior, fazendo o seu  ciclo ser visível. Você pode dizer a seu filho que ali, além de um jardim, também tem uma nuvem.

Para fazer um terrário, você vai precisar de um recipiente com tampa hermética, pode ser uma garrafa de boca larga ou um pote bonito de geleia. O importante  é que seja transparente.

Além do vaso ou jarro de vidro, você vai necessitar também de pedrinhas de aquário, que podem ser coloridas e substrato para vasos (que nada mais é do que terra mista, enriquecida com húmus de minhoca e matéria orgânica). Para forrar a base, pode-se usar musgo desidratado ou cortiça picada de algumas rolhas.

Na hora de plantar, a escolha das mudas deve ser de acordo com o tamanho do vaso. Lembre que é preciso deixar algum espaço para o crescimento das plantas, por isso, a recomendação é ocupar somente um terço dele com elas.

O ideal é usar no terrário plantas suculentas. Elas mantém dentro de si um enorme estoque de água e produzem raízes rapidamente, mas é importante que sejam pequenas e de folhas gordinhas. Entre elas, destaco as cactáceas (da família dos cactus), como por exemplo, as flores de maio ou outras plantas que sejam bastante resistentes ao clima seco ou úmido, como as flores de pedra (Echeveria) ou o bálsamo (Sedum dendroideum), que não precisam de muita água e enraízam muito facilmente.

Qualquer pedacinho do caule destas plantas pode fazer uma nova muda e é à isto  que chamamos de “reprodução por estacas”. Algumas plantas como o kalanchoe e a fortuna emitem novas plantas de suas folhas.

Procure sempre uma planta que ainda possa crescer, ou então, parte de uma planta que se reproduza bem com pouca água. Depois, para montar o terrário, coloque camadas de terra (substrato ) e pedrinhas. A escolha de cores do mesmo tom facilita na hora de compor o cenário para as crianças, quanto mais colorido, melhor. Para decoração de ambientes na casa, o uso de tons sobre tons deixa tudo muito natural.

Caso não encontre pedrinhas de aquário, pode-se fabricar uma cobertura vegetal para o solo com rolhas cortadas. A construção das camadas de terra mostrará várias cores do subsolo, dando a impressão de tridimensionalidade. Se você tiver alguma miniatura para compor o pequeno jardim, seu terrário ficara ainda mais especial.

Para regar, utiize um conta gotas e não abra o pote até que esteja completamente seco.

Não é uma experiência linda para dividir com as crianças e presentear os amigos?

terrário

 

Fotos: Sonny Abesamis/Creative Commons/Flickr (abertura) e Amanda/Creative Commons/Flickr (acima)

Geógrafa, paisagista, educadora ambiental e ilustradora científica. Começou a carreira em São Paulo como consultora paisagística. Durante 10 anos viveu no exterior (Austrália, Israel e USA) e neste último país, firmou suas habilidades para trabalhar com crianças. Atualmente dá aulas de horticultura para alunos do Ensino Fundamental, em Brasília. Também desenvolve projetos junto à Cia da Horta para centros de ensino, clubes e empresas.

Liliana Allodi

Geógrafa, paisagista, educadora ambiental e ilustradora científica. Começou a carreira em São Paulo como consultora paisagística. Durante 10 anos viveu no exterior (Austrália, Israel e USA) e neste último país, firmou suas habilidades para trabalhar com crianças. Atualmente dá aulas de horticultura para alunos do Ensino Fundamental, em Brasília. Também desenvolve projetos junto à Cia da Horta para centros de ensino, clubes e empresas.

Deixe uma resposta