Uma semana sem carne: campanha mundial desafia os brasileiros a ficar sete dias sem comer animais. E a compartilhar suas experiências!

Por Mariana Campos*

Atualizado em 18/6/2019 com informações sobre a história da iniciativa

O desafio está lançado! A partir de hoje, segunda-feira (17/6), convidamos você a passar uma semana sem consumir carne e produtos de origem animal. A proposta, fruto de uma parceria entre o Greenpeace, a Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB) e a Mercy for Animals, é um convite para refletirmos sobre como nossos hábitos alimentares causam impactos na nossa saúde, no planeta e nos animais. O movimento surgiu em 2003 nos Estados Unidos e foi lançado em 2009 pela SVB.

A agropecuária é hoje uma das principais causas do desmatamento de florestas no mundo e é responsável por aproximadamente 60% das emissões dos gases do efeito estufa, que provocam o superaquecimento do planeta. Além disso, a soja, que é o principal vetor de desmatamento do Cerrado, tem 90% de sua produção mundial destinada para ração animal.

Ao mesmo tempo em que precisamos pressionar o governo e as empresas a colocarem um freio na destruição ambiental, sabemos que pequenas mudanças no nosso dia a dia também podem fazer uma grande diferença.

“Quando mudamos nossas escolhas de consumo, enviamos um recado para o governo e as empresas de que eles precisam alterar a forma como produzem alimentos. Eles têm o papel fundamental de estimular escolhas mais responsáveis e saudáveis para toda a população”, diz Adriana Charoux, da campanha de Florestas do Greenpeace. “Como não tem planeta B para vivermos, precisamos encontrar maneiras de reduzir o consumo de carne. Além de fazer mal para a saúde, a carne está diretamente relacionada ao desmatamento, conflitos e violência no campo”.

A Semana Mundial Sem Carne vai até domingo (23 de junho). Durante sete dias, o site Semana Sem Carne ficará disponível para quem quiser entrar no desafio de ficar sem consumir proteína animal. Ao se cadastrar, você receberá mensagens diárias com receitas, informações nutricionais e curiosidades sobre o tema. Siga a campanha e o movimento também pela hashtag #segundasemcarne nas redes sociais.

Compartilhe sua experiência

Se você topou o desafio de passar uma semana sem comer carne e derivados, agora a gente quer acompanhar os seus dias. Publique em suas redes sociais — se for possível, dê preferência ao Instagram, mas sinta-se à vontade para publicar no Facebook e no Twitter também, claro! –, um vídeo com o seguinte conteúdo:

1) Quem é você (nome e cidade);

2) Quanto tempo planeja ficar sem consumir carne (pedimos que seja, pelo menos, por uma semana);

3) A razão pela qual você está fazendo isso: reduzir a carne pelo clima, pelas florestas, pela saúde, pelos animais, pelas futuras gerações…;

4) Desafie outra pessoa a fazer o mesmo. Ela também pode fazer o seu próprio vídeo do desafio;

5) Não se esqueça de adicionar #SemanaSemCarne e marcar o @greenpeacebrasil;

6) Sugerimos que a frase “Menos Carne, Mais Vegetais” apareça no vídeo (seja em uma fala sua, em um cartaz…);

7) Atualizações de como está sendo o seu desafio são bem-vindas! Se não quiser gravar um vídeo todo dia, publique uma única foto no Instagram, mas ela precisa ter todas as informações de como está sendo o desafio. Não se esqueça de adicionar a hashtag #SemanaSemCarne e marcar o @greenpeacebrasil na sua legenda.  

8) Quando a semana terminar, faça uma publicação de encerramento, mesmo se não conseguiu completar uma semana inteira sem carne. Compartilhe os principais desafios que encontrou e sinta-se vitorioso(a).

*Este texto foi originalmente publicado no site do Greenpeace, em 17/6/2019.

Foto: skeeze/Pixabay

Greenpeace Brasil

O Greenpeace Brasil faz parte da organização não-governamental internacional, sem fins lucrativos, com mais de 30 anos de luta pacífica em defesa do meio ambiente. Atua no Brasil desde 1992 (Eco92) e em 30 países por meio de ativismo e de protestos pelo meio ambiente

2 comentários em “Uma semana sem carne: campanha mundial desafia os brasileiros a ficar sete dias sem comer animais. E a compartilhar suas experiências!

  • 17 de junho de 2019 em 7:37 PM
    Permalink

    Legal, estou dentro! Vamos continuar?

    Resposta
  • 19 de junho de 2019 em 5:26 PM
    Permalink

    Ok! Vamos comer menos carne para diminuir a emissão de CO2, evitar o desmatamento e parar com a criação desbundam de animais. Mas vamos oferecer uma alternativa sustentável de renda ao produtor? Em países em desenvolvimento, desaceleração sempre andou de mãos dadas com recessão e isso nenhuma política public vai apoiar. Vamos ajudar o Greenpeace a achar uma solução sistêmica ao problema?

    Resposta

Deixe uma resposta