Um sorriso para combater o câncer

sorriso no rosto para combater o câncer

Thalita Pontes era uma jovem de apenas 21 anos quando teve um diagnóstico positivo de câncer de mama. A notícia caiu como uma bomba, mas a reação de Thalita foi surpreendente. Ela encarou a doença e o tratamento com um sorriso irresistível no rosto.

Hoje, depois da cirurgia e da reconstituição da mama, ela ainda está em tratamento e conversou com o Brasil de Cor sobre como tem sido enfrentar a doença, e já que estamos no Outubro Rosa, ela fala também dos cuidados que toda mulher deve ter.

O Brasil deve fechar o ano com 58 mil novos casos de câncer de mama. A estimativa é do Instituto Nacional do Câncer. A importância da prevenção também está nos números: em 2015, mais de 15 mil mulheres morreram no país, em conseqüência de complicações do câncer de mama.

Mesmo com as 4 milhões de mamografias feitas por ano, ainda é grande o número de mulheres que não fazem o autoexame e nem procuram apoio médico. Só descobrem a doença quando ela já está em fase avançada. Mulheres entre 50 e 69 anos estão na faixa mais perigosa, porém casos como o de Thalita, com câncer na faixa dos 20 anos, não são raros.

Foto: arquivo pessoal

Jornalista há 30 anos, é formado em Comunicação Social na Universidade Federal do Paraná. Em 1986, começou a carreira em televisão, primeiro como repórter e mais tarde, editor e apresentador. Trabalhou nas Redes Globo e Record. Em 2015, montou sua própria empresa, a Sobrequasetudo Comunicação e Arte, especializada em media training. Em 2017, criou o Brasil de Cor, um canal para dar oportunidade e visibilidade a negros brasileiros

Herivelto Oliveira

Jornalista há 30 anos, é formado em Comunicação Social na Universidade Federal do Paraná. Em 1986, começou a carreira em televisão, primeiro como repórter e mais tarde, editor e apresentador. Trabalhou nas Redes Globo e Record. Em 2015, montou sua própria empresa, a Sobrequasetudo Comunicação e Arte, especializada em media training. Em 2017, criou o Brasil de Cor, um canal para dar oportunidade e visibilidade a negros brasileiros

Deixe uma resposta