Um purificador de ar gigante para combater a poluição das cidades

purificador de ar contra poluição

A enorme torre instalada em um parque de Roterdã, na Holanda, parece mais uma obra de arte, mas na verdade, é um purificador de ar gigante. Desenvolvida pelo designer Daan Roosegaarde e sua equipe, a imensa construção faz parte do que ele chama de “Smog Free Project”.

“Nós, humanos, criamos máquina para nos tornamos melhores. Inventamos a roda e o carro para sermos mais livres e podermos viajar”, diz Roosegaarde. “Mas agora estas mesmas máquinas estão nos fazendo mal, ao deixar o ar extremamente poluído em cidades como Pequim, por exemplo. Eu acredito que precisamos transformar as cidades modernas em locais habitáveis novamente”.

A estrutura modular, bastante leve, tem 7 mt de altura por 3,5 mt de largura. A tecnologia de íon utilizada para a purificação do ar é a mesma já empregada em hospitais. “É criado um campo de eletricidade estática, que atrai e magnetisa minúsculas partículas de poluentes, que são sugadas pelo purificador”, explicou o designer para o The Guardian.

A torre limpa cerca de 30 mil m3 de ar por hora, retirando do ambiente partículas como PH2.5 e PH10, bastante nocivas para a saúde das pessoas. Segundo o designer holandês, todo o sistema funciona com energia eólica e gasta pouquíssima eletricidade.

Para construir a primeira Smog Free Tower, o escritório de design lançou uma campanha de crowdfunding na plataforma Kickstarter, com a qual conseguiu arrecadar 113 mil euros. O projeto teve apoio ainda da prefeitura e do porto de Roterdã.

Roosegaarde sonha ver outras torres instaladas em parques e áreas verdes de lugares como Londres, Cidade do México, Paris e Los Angeles, onde a poluição é um problema grave por causa da grande quantidade de veículos transitando pelas ruas e estradas destas metrópoles. Os purificadores de ar permitiriam que os moradores dessas cidades aproveitassem mais espaços públicos, respirando ar puro.

Recentemente, o jovem empreendedor revelou que o governo de Pequim encomendou a primeira torre. De acordo com ele, a intenção é instalar os purificadores por diversas cidades chinesas. Roosegaarde garante que a tecnologia é perfeita para parques e que será possível erguer torres maiores, com capacidade aumentada de purificação do ar.

Poluição: problema mundial

O termo inglês smog origina-se da junção de duas palavras: smoke (fumaça) e fog (neblina). Ele se refere àquela massa de poluição escura, uma mistura de partículas tóxicas e neblina,  que pode ser observada em grandes cidades do mundo. O smog é causado, sobretudo, pela queima de combustíveis fósseis (gasolina e diesel) dos veículos.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que 8,2 milhões de pessoas morram por ano com doenças relacionadas à poluição do ar. Entre elas estão câncer, problemas respiratórios e cardíacos e derrames.

O holandês Daan Roosegaarde teve a ideia de construir a Smog Free Tower, há dois anos, depois de conhecer, na China, uma criança de seis anos que lutava contra um câncer de pulmão.

Este não é, entretanto, o primeiro projeto com foco em sustentabilidade de seu escritório. Assista abaixo alguns vídeos, em que tecnologia e inovação se unem, de maneira surpreendente e poética, para mostrar as vantagens e benefícios das fontes renováveis de energia. Um destes projetos foi a ciclovia solar Van Gogh, que recebeu atenção do mundo todo, ao ser inaugurada em 2014:

Foto: divulgação Studio Roosegaarde 

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para várias publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, acaba de mudar para os Estados Unidos

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para várias publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, acaba de mudar para os Estados Unidos

3 comentários em “Um purificador de ar gigante para combater a poluição das cidades

Deixe uma resposta