Um final de ano com muitas ervas, aromas e sabores

manjericão é uma das ervar aromáticas

O Natal está chegando e com ele os preparativos para a ceia e para receber familiares e amigos em casa. Pratos caprichados são cuidadosamente planejados e durante as semanas que antecedem o grande dia, decidimos durante as compras os toques especiais da nossa festa.

Comprar ervas aromáticas em maço é costume, mas por quê não uma muda? Uma nova amiga verdinha? É uma maneira de dar um sentido permanente à esses cuidados e celebrar a vida, começar o ano com novos aliados no jardim.

Além de enfeitar a casa, as ervas poderão também servir para abastecer a cozinha e, segundo dizem as crenças, elas também exercem efeito protetor para a família.

Ervas podem ser cultivadas facilmente, desde que observados os três aspectos fundamentais para o desenvolvimento das plantas: solo rico, bem drenado, seis horas diárias de luz ou quatro horas de sol e regas regulares. E sem esquecer, que um pouco de amor, fé e perseverança fazem toda a diferença na hora de plantar.

No varejo as mudas de ervas mais comuns de se encontrar são são alecrim (Rosmarinus officinalis), manjerição (Ocimum basilicum) e hortelã (Mentha piperita).

Da familia das labiadas, o alecrim tolera bem o frio, terrenos secos e bem drenados. Pode atingir até dois metros de altura e atrai muito as abelhas quando floresce. É uma planta perene e pode viver até dez anos. Tem o tronco muito ramificado, lenhoso e pequenas folhas verde acinzentadas por cima e brancas embaixo em forma de lança. Possui flores pequeninas, que podem ser brancas, azuis ou rosadas.

Usa-se somente as folhas do alecrim para o consumo. É uma erva muito apreciada, complementa receitas de pães, carnes, molhos e saladas. Pode enfeitar ainda pratos assados, tábuas de queijos e frios, pequenas tacinhas de consomés. Como possui folhas com alto teor de óleos essenciais, o alecrim dura um bom período mesmo depois de cortado.

alecrim é uma das ervas aromáticas

Nas crenças populares, o alecrim é tido como uma planta protetora da casa e da familia

Diz-se que no caminho para Nazaré, Maria deitou-se para descansar ao lado de um pé de alecrim e quando despertou a planta estava toda florida de azul. Na decoração natalina pode servir de pequena arvoreta até para substituir um pinheirinho de Natal ou como guirlanda para a porta.

No Brasil, o manjericão talvez seja a erva mais conhecida por todos, devido ao fato de gostarmos tanto de pizza, ele é aquela folhinha da  pizza marguerita (a da imagem que abre este post). Serve para temperar molhos, vinagres, queijos e saladas e fica maravilhoso com peixes. Na tradição popular, o manjericão está relacionado com prosperidade, alegria, dinheiro. Dizem que atrai bons fluidos e alegra as pessoas.

O manjericão é muito fácil de plantar. Gosta de vasos espaçosos, bem drenados, com terra fofa e adubada com húmus de minhoca ou composto. Pode ser feita uma muda de um simples  ramo, com tanto que  se limpe o excesso de folhas e flores antes de plantar. Depois  e só manter as regas regulares por duas semanas. Vive em geral por mais de dois anos, mas depois começa a secar os ramos lenhosos, perdendo o viço das folhas e dando inúmeras flores melíferas (que atraem abelhas).

Mas o manjerição precisa ficar longe do frio intenso. Não tolera geadas e pode se ressentir se regado quando o sol ainda estiver quente. Dentro de casa procura a luz e vai ficando espichado e com menos folhas. Pode resistir sem sol até uns seis meses.

Agora vamos para nossa última erva neste post. A hortelã é uma erva muito comum nas casas e jardins brasileiros. Forra canteiros inteiros se não for controlada e pode fornecer erva o ano todo.

hortelã é uma das ervas aromáticas

A hortelã adapta-se facilmente em vários tipos de solo, mas necessita de muita água

Para cultivar, reserve um local ensolarado e espaçoso. No decorrer de um ano, o canteiro estará todo tomado por ela. Se não quiser que invada outras plantas, faça barreiras com chapas divisórias para canteiros, que podem ser encontradas em lojas de jardinagem, ou plante-as dentro de um vaso no próprio canteiro. Coloque bastante adubo para que a planta produza muitas folhas. Procure cortar as folhas ao invés de arrancá-las porque o caule é muito resistente e as raízes se soltam facilmente.

A hortelã pode de ser usada para temperar quase todas as receitas de comida árabe, bem como ressaltar o sabor de saladas de frutas, sorvetes e bolos de chocolate. Fica deliciosa batido no suco de abacaxi e serve para fazer geleia.

Então, qual vai ser a erva que você vai escolher para começar 2016 com sua casa cheia de aromas e sabores?

Leia também:
Uma árvore para os céus
Sol e água na medida certa
Cada planta com seu torrão
Terra de muitos tons

Fotos: domínio público/pixabay

Geógrafa, paisagista, educadora ambiental e ilustradora científica. Começou a carreira em São Paulo como consultora paisagística. Durante 10 anos viveu no exterior (Austrália, Israel e USA) e neste último país, firmou suas habilidades para trabalhar com crianças. Atualmente dá aulas de horticultura para alunos do Ensino Fundamental, em Brasília. Também desenvolve projetos junto à Cia da Horta para centros de ensino, clubes e empresas.

Liliana Allodi

Geógrafa, paisagista, educadora ambiental e ilustradora científica. Começou a carreira em São Paulo como consultora paisagística. Durante 10 anos viveu no exterior (Austrália, Israel e USA) e neste último país, firmou suas habilidades para trabalhar com crianças. Atualmente dá aulas de horticultura para alunos do Ensino Fundamental, em Brasília. Também desenvolve projetos junto à Cia da Horta para centros de ensino, clubes e empresas.

Um comentário em “Um final de ano com muitas ervas, aromas e sabores

Deixe uma resposta