O litoral do Ceará que você ainda não conhece – mas deveria conhecer

Caetanos de Cima, que faz parte da Rede Tucum de turismo comunitário

Dunas, lagoas, coqueirais e praias desertas, de areia branquinha. Passeios de barco até recifes, caminhadas para subir as dunas e ver o pôr do sol. E sossego, muito sossego. Tem tudo isso em Caetanos de Cima, no município de Amontada, a 210 km de Fortaleza.

Mas como você nunca ouviu falar de um lugar tão paradisíaco assim? Pode ser porque Caetanos de Cima não tem resort, nem hotel. Na verdade, a comunidade não quer resort ou hotel ali. O que eles querem é manter as quatro pousadinhas e os dois restaurantes, todos simples e tocados por moradores. A experiência oferecida ao turista, ali, é outra. “Queremos proporcionar a ele o contato com as pessoas, com a forma de vida local. É essa proximidade do visitante com a comunidade que me faz gostar de fazer parte disso”, diz Maria Helena de Santos Soares, moradora do lugar.

Helena é natural de Caetanos de Cima e tem apenas 20 anos. Envolvida com o turismo comunitário desde 2012, ela já enxerga de forma clara o quanto essa prática é importante para o destino. E, ao mesmo tempo, valoriza as atividades que fazem parte da cultura local. “Pra ter turismo comunitário, tem que ter gente que entende do mar, ou seja, o pescador. Os produtos, que são orgânicos, vêm do quintal da nossa casa, do agricultor. O turismo acaba sendo uma alternativa, portanto. Não vem para acabar com as nossas atividades tradicionais, mas para aperfeiçoar”, defende.

Para manter seu paraíso intocado, Helena participa, junto com outros 150 jovens do litoral do estado, da Escola Popular de Turismo Comunitário (EPTC), uma iniciativa da Rede Tucum e do Instituto Terramar. Há um ano, a EPTC promove encontros para discutir comunicação, gestão, comercialização e outros temas relacionados ao turismo comunitário. Para fechar com chave de ouro essa formação, a instituição quer realizar o I Acampamento da Juventude, entre os dias 3 e 6 de dezembro, no Assentamento Maceió. Serão quatro dias recheados de debates, painéis, oficinas e atividades culturais.

Para colocar o evento em pé, a Rede Tucum lançou uma campanha de crowdfunding na Garupa, no último dia 30. É preciso arrecadar R$ 25.831 até o dia 28 deste mês. Os doadores podem ganhar, como recompensas, estadias em Caetanos de Cima, na Prainha do Canto Verde, em Ponta Grossa – paraísos de jovens como Helena. Ou seja, além de ajudar a fortalecer a participação e a formação dos jovens em turismo comunitário, você ainda pode conferir ao vivo porque a causa deles é tão importante – e bonita de se ver!

Clique aqui para apoiar: garupa.catarse.me/redetucum

Vídeo da campanha de financiamento coletivo da Rede Tucum na Garupa. Eles precisam arrecadar R$ 25.831 até o dia 28/11, para realizar o I Acampamento da Juventude

Foto: Rede Tucum/Divulgação

Viajar pode fazer mais. Por você e pelos lugares que visita. Este é o lema da Associação Garupa, Organização Social de Interesse Público (OSCIP) que trabalha com o turismo sustentável como ferramenta para promover distribuição de renda e preservação de riquezas naturais e culturais do Brasil. A Garupa atua no apoio a comunidades e iniciativas em três frentes: por meio de consultoria para campanhas de crowdfunding, da realização de Expedições Garupa ou da divulgação de experiências sustentáveis através do Guia do Brasil Autêntico.

Na Garupa

Viajar pode fazer mais. Por você e pelos lugares que visita. Este é o lema da Associação Garupa, Organização Social de Interesse Público (OSCIP) que trabalha com o turismo sustentável como ferramenta para promover distribuição de renda e preservação de riquezas naturais e culturais do Brasil. A Garupa atua no apoio a comunidades e iniciativas em três frentes: por meio de consultoria para campanhas de crowdfunding, da realização de Expedições Garupa ou da divulgação de experiências sustentáveis através do Guia do Brasil Autêntico.

2 comentários em “O litoral do Ceará que você ainda não conhece – mas deveria conhecer

Deixe uma resposta