Tartarugas morrem presas em rede fantasma no litoral de São Paulo

Tartarugas morrem presas em rede fantasma no litoral de São Paulo

A cena é chocante. Simplesmente triste, muito triste. Cinco tartarugas foram encontradas mortas, na segunda-feira (28/05), pela equipe da organização VIVA Baleias, Golfinhos e Cia, na área da Baía de Tabatinga, no litoral norte de São Paulo.

Os pesquisadores estavam fazendo o monitoramento da região, quando se depararam com uma tartaruga verde (Chelonia mydas), flutuando morta, presa em uma rede de pesca fantasma, deixada por um pescador.

A trágica surpresa, entretanto, foi que, a medida que a equipe do bote retirou a tartaruga da rede que a prendia, outra tartaruga – também sem vida – apareceu, depois outra e mais outra… Todas emalhadas.

A notícia, divulgada na página do Facebook da ONG, revela que, no total, cinco tartarugas, todas juvenis e aparentemente saudáveis, morreram presas na rede de pesca.

As chamadas redes fantasmas são aquelas deixadas soltas por pescadores no mar. Elas provocam a morte de milhares de animais todos os anos.

A VIVA Baleias, Golfinhos e Cia aproveitou o triste episódio para fazer um alerta:

“Para que esse cenário seja diferente, educação, respeito, ações, fiscalizações e punições são necessárias.

O uso de rede de pesca próximo à costa é crime. Denuncie!

PESCADORES! NÃO DEIXEM SUAS REDES PARA TRÁS… ELAS DESPERDIÇAM VIDAS!”

Segundo dados da campanha #SeaChange da World Animal Protection:

– de 5 a 30% do declínio populacional de algumas espécies marinhas pode ser atribuído a redes fantasma;

– são 640 mil toneladas de redes abandonadas por ano nos mares, o correspondente a quase 10% de todo o plástico dos oceanos.

Fotos: divulgação VIVA Baleias, Golfinhos e Cia

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para várias publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, acaba de mudar para os Estados Unidos

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para várias publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, acaba de mudar para os Estados Unidos

Deixe uma resposta