Vale foi beneficiada em 25 projetos de alto risco pelo governo de Minas. Brumadinho é apenas um deles

Desde 2017, governo mineiro avaliou a portas fechadas 108 projetos privados. Desses, 25 são da Vale, quase todos classificados como de alto risco – entre eles a mina do Córrego do Feijão, cuja barragem se rompeu em janeiro de 2019, matando 259 pessoas e deixando 11 desaparecidos até o momento

Ler mais

O crime da Samarco, em Mariana, é o primeiro crime ambiental classificado como ‘violação dos direitos humanos’

Isto é inédito, desde que o Conselho Nacional de Direitos Humanos foi criado, em 2014. A decisão pode ajudar a pressionar a Justiça e servir de base para representações contra o Brasil em tribunais internacionais, com possíveis sanções diplomáticas e econômicas. Também pode influenciar o processo movido na Inglaterra, em novembro de 2018

Ler mais

Rio São Francisco está contaminado com rejeitos da barragem de Brumadinho

Quase três meses após a tragédia, que matou mais de 300 pessoas, relatório da Fundação SOS Mata Atlântica revela que danos ambientais são ainda piores do que os divulgados até o momento

Ler mais

Brumadinho: documentário e dossiê revelam a dor das vítimas e denúncias de trabalhadores contra a Vale

Para não deixar passar a data em branco e evitar que esse crime caia no esquecimento, o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) lançou dossiê e filme que denunciam tristeza e descaso, sob a ótica dos. moradores e dos trabalhadores

Ler mais

Contaminação do rio Paraopeba já chega a mais de 300 km e atinge 16 municípios

Exatamente um mês após rompimento da barragem da Vale, em Brumadinho, danos ambientais continuam a aumentar: água do Paraopeba não deve ser usada para qualquer finalidade

Ler mais

Resistência, primeiro boi resgatado em Brumadinho, descansa numa fazenda com outros animais sobreviventes

Entre os bichos resgatados da lama tóxica da Vale, ele foi o primeiro entre os mais pesados e logo batizado pelos bombeiros com um nome forte e muito simbólico

Ler mais

Contaminação do rio Paraopeba com rejeitos de minério já chega a 90 km de Brumadinho

O nível de oxigênio na água está baixíssimo, impossibilitando a vida de peixes e micro-organismos no Paraopeba. Os resíduos têm grande concentração de ferro e metais pesados, que asfixiam o rio

Ler mais

“A terra está vomitando”

Aldeia indígena Naô Xohã não pode mais pescar e tomar banho em rio devastado por lama tóxica, após rompimento da barragem da Vale

Ler mais

Doação?! Não, obrigação.

A doação emergencial de R$ 100 mil às famílias das vítimas de Brumadinho, feita pela Vale, não pode ser chamada de “doação”. Não é um ato de generosidade. É uma reparação inicial, pelos danos físicos e morais, sofridos pelos familiares daqueles que foram soterrados pela lama da empresa

Ler mais

Quase 270 hectares de vegetação da Mata Atlântica foram destruídos com rompimento de barragem, em Brumadinho

Segundo Ibama, dados obtidos através de comparação com imagens de satélite, antes e após o acidente, revelam destruição do equivalente a 377 campos de futebol de mata nativa. Quem fará o reflorestamento dessa área?

Ler mais