O tal do sábio

A Bienal Internacional de Curitiba mostra o florescimento artístico da China, em obras, como a de Ai Nisha. Nela há ruína, solidão e mágica trágica. A fonte da existência e a não-existência. O yin yang do universo. O bem, o mal

Ler mais

Por trás de cada sorriso

Diante de tanta mazela, percebi que em todos cantos deste nosso imenso Brasil, os índios ainda sorriem. O sorriso é uma arma para desarmar a tristeza. O que faltava era fazer a pergunta certa: “O que te faz sorrir?”

Ler mais