Geraldo Rufino: de catador de latinhas a empresário de sucesso

A infância não foi fácil: perdeu a mãe com sete anos, foi trabalhar numa fábrica de carvão aos oito e, com nove, passou a catar latinhas num lixão. Hoje é presidente da maior empresa de desmanche de caminhões da América Latina

Ler mais

Um sorriso para combater o câncer

Thalita tinha apenas 21 anos quando teve o diagnóstico de câncer de mama. A notícia caiu como uma bomba, mas a reação da jovem foi surpreendente: encarou a doença e o tratamento com um sorriso irresistível no rosto

Ler mais

Por trás de cada sorriso

Diante de tanta mazela, percebi que em todos cantos deste nosso imenso Brasil, os índios ainda sorriem. O sorriso é uma arma para desarmar a tristeza. O que faltava era fazer a pergunta certa: “O que te faz sorrir?”

Ler mais