Quibe cru para o almoço de domingo

A receita de hoje é fácil e vem do lado árabe da família, herança de vó Sarah Gibrim, mãe do meu pai, que minha mãe Floripes honra com louvor e já passou pra mim faz tempo. O quibe cru pode ser entrada ou prato principal

Ler mais

Lagarto recheado quando temos casa cheia

Um jantar, quase festa: vô, vó, outra vó, o filho da outra vó, o enteado e a namorada, e as crianças amigas e as mães das crianças, se revezando em ajuda e degustação. E tudo estava em harmonia: os temperos, o cardápio, a família de antes, a de agora. Tudo na mesma panela

Ler mais

Bacalhau não é pecado

Medite na Sexta da Paixão. Ouça o Canto de Verônica (é de arrepiar!). E se delicie com mais uma crônica e a receita deliciosa de Brandade de Bacalhau. Feliz Páscoa!

Ler mais

Era uma vez, um lagarto recheado. E uma torta rústica de legumes

O lagarto era para ser servido junto com a torta para os convidados. Mas Lalita não resistiu aos aromas vindos da cozinha. Tão perto, em cima da bancada, bastava um pulo…

Ler mais

Sexta-feira alaranjada e ausente, com tomate marinado

Sabe aquela cor laranja, de pôr do sol? É porque é o mesmo que a semana se pondo. Vagarinho, alaranjado, quente ou frio. Sabia, sexta-feira, que desde ontem, eu já preparava o tomate vermelho e marinado no azeite dourado para a sua noite?

Ler mais

Mistura: abobrinha com conteúdo

Em algumas regiões do Brasil, mistura é o complemento, a guarnição que acompanha o elemento principal do prato. Então, temos o prato feito perfeito: arroz e feijão e, de mistura, abobrinha batida e bife. Abobrinha é clássica, é simples, é caipira, é gourmet!

Ler mais

O peixe na floresta e uma receita de ceviche

Meu ceviche mais recente foi para um almoço com a família mineira. O preparo é com peixe fresco. E ele continua assim até a mesa. Perfeito para tardes e noites quentes com preguiça no corpo, ao som de “Boto Namorador”, com Dona Onete

Ler mais

Prudência, casório e caldo de galinha…

Em algumas culturas, caldo de galinha é tão tradicional quanto jogar arroz nos noivos. Prosperidade, fartura, vitalidade. Comida, sempre comida permeando os hábitos, seja nas panelas da Europa ou nas de Minas Gerais

Ler mais

O lado doce do arroz

Para mim, arroz doce é felicidade cozidinha, caramelada de açúcar queimado, com traços de canela e raspinha de limão. São dessas coisas de um amor escondido entre panelas

Ler mais

Cozinha que é bom!

Estou reunindo aqui duas paixões: a escrita e a cozinha. Adoro comer. Sem frescura, nem restrição. Tenho muita coisa pra contar. Muita receita pra debulhar. Mas sem pressa. Comida boa é feita e saboreada devagar. Sejam bem-vindos ao blog “Cozinha que é bom!”

Ler mais