O tijolo nosso de cada dia

O nome da exposição é “Fluindo Naturalmente”. A apresentação diz que a mostra descreve a harmoniosa relação entre homem e natureza. É para rir ou para chorar?

Ler mais

Como transformar a dor em arte

A Casa Frida, na periferia de Brasília, acolhe mulheres vítimas de violência e promove a cultura como forma de espalhar amor pela cidade

Ler mais

Abertas inscrições para concurso de fotografia da organização The Nature Conservancy

Se você gosta de fotografar e curte a natureza, aqui está uma oportunidade para mostrar seu talento. Grande vencedor receberá um kit de câmera da marca de sua escolha em valor estimado de US$ 4 mil e cartão-presente de US$ 2 mil da Delta Airlines

Ler mais

Crescendo nessa Babel ou tentando…

No seu cotidiano, o fotógrafo Paulo Mathias registra a delicada e metafórica demonstração da força da natureza. No meio da cidade, plantas que tentam a simbiose com o metal, o tijolo, o concreto

Ler mais

Em novo mural, Kobra faz releitura de obra de Salvador Dalí como alerta ao aquecimento global

Na obra, com mais de 80 m2, os relógios de Dalí aparecem sobre geleiras derretidas. O mesmo cenário surrealista do pintor espanhol foi usado para chamar a atenção sobre um dos maiores desafios atuais da humanidade

Ler mais

Raízes nas (des)cobertas

Não era argila, nem era massinha. Era cobertor plantado no chão. Era um artista na modelagem de cobertor. Mesmo nesse calor. Ajeitava, ajeitava, ajeitava até que ficasse no formato dele mesmo, desse(a) morador(a) de rua, dessa pessoa que faz vínculo com qualquer espaço

Ler mais

O Manifesto de Frans Krajcberg: documentário revela sua luta em defesa da natureza e dos indígenas. Exibição em 27/11, em SP

O artista polonês amou o Brasil como poucos. A cineasta Regina Jehá tinha grande admiração por ele e criou uma obra linda, na qual revela suas memórias e reflexões, além das expedições à Amazônia, o ateliê no sul da Bahia, sua brava militância ecológica e o amor que tinha pela natureza e pelos indígenas

Ler mais

Leite e fralda para uma alma

Foi ali que ele me abordou, bem na esquina. Ele, magrinho, veio de bicicleta com esse quadro pendurado no ombro. Era uma porta de armário que achou numa caçamba qualquer. Uma outra porta como essa – ele me lembrou – pode estar, agora, atravancando mais lixo num rio da cidade

Ler mais

Palmas para que te quero

Palmas. Muito bem! Quero fugir mesmo. Será que adianta? Pernas para que te quero. Salto sobre qualquer mero dejeto. Mais afeto. Que as mãos se encontrem na ciranda sem muros para não solidificar a solidão e plasmar menos sofreguidão. Sem direção. Não.

Ler mais

Um orelhão de elefante

Hoje na hora do almoço tinha fila no orelhão. O fato é que gostei de ficar na fila. O orelhão é grande. É daqueles do tamanho da orelha de amigo que sabe quando o outro precisa ser ouvido. Me lembrei então da obra linda da artista catarinense Maria Raquel Stolf: “Sou toda ouvidos”

Ler mais