Presente sujo

Exposição mostra fotos feitas por catadores de lixo e faz nossos olhos encontrarem arte nessa longa distância que mantemos desse ambiente insalubre nutrido pela nossas próprias atitudes insustentáveis

Ler mais

Era uma vez um grampo que não prendia…

…E nos fez voar ao vento, sonhar com pequenas grandezas, secar ao sol, desmanchar, pulverizar, cair por terra, semear, nascer de novo. Conheça a arte do chileno Manuel Villagra!

Ler mais

Coisa de preto

A arte de Rosana Paulino denuncia a posição da mulher negra na sociedade brasileira e a violência por ela sofrida, decorrente do racismo e das marcas deixadas pela escravidão

Ler mais

A bolha da intolerância

Não tem como deixar a polêmica da semana anterior passar em branco. Não há como permanecer numa bolha, aprisionado. Ela acaba estourando. E aí, vira tudo aquela gosma…

Ler mais

A Rainha do Papel de Bala está precisando de ajuda

Efigênia Rolim enxerga o lúdico e o bonito naquilo que é feio e descartável. A artista tem o poder de ressignificar lixo em arte. Mas apesar do reconhecimento e obras em museu, está em dificuldades

Ler mais

Vocês são muito exigentes

Depois de assistir a um pocket show no Museu Afro Brasil, em São Paulo, pensei na abolição da escravatura. Os atores questionaram a liberdade. Liberdade sem teto, sem comida para os filhos… Liberdade desigual e desumana

Ler mais

Artista mostra resultado de quatro anos de lixo acumulado em série fotográfica

Antoine Repessé fez uma metáfora inusitada e contundente sobre lixo que produzimos diariamente. Será mesmo que precisamos de tudo isso? Não há maneira de reduzir nosso consumo? Um intrigante convite para a reflexão

Ler mais

Os Deuses do Lixo

Figuras surreais e assustadoras. E todas com algo em comum: criadas com o lixo que nós, seres humanos, geramos e despejamos no planeta. Elas fazem parte da série “A Profecia”, do fotógrafo Fabrice Monteiro, que viajou para alguns dos lugares mais poluídos da África

Ler mais

Nãnan Matos batuca, dança e canta a cultura afro-brasileira

A artista ama ser negra e ter nascido no Brasil, mas reconhece que é difícil ser uma negra nascida no Brasil. Talvez por isso, viaje pelo país, mostrando sua arte e dividindo histórias do povo negro em oficinas que organiza

Ler mais

A vida começa aos 82: a reinvenção de Tetê

Esta é a história de Tetê Brandolim – mãe da Zuzu e sogra do Uli, autores deste blog – que, aos 82 anos, se reinventou, descobriu seu talento para a arte, virou referência e fonte de inspiração

Ler mais