Somos todos líderes de um grande movimento!


Na semana passada, tive a honra de trabalhar em uma atividade pela proteção dos recifes de corais da Amazônia, como contei aqui no blog.  De lá para cá, ao longo dos dias, uma cena ficou se repetindo em minha mente e isso me fez concluir que eu deveria contá-la pra  você, que acompanha este blog do meu projeto Reconexão Amazônia.

Seguinte: vivenciei um momento com dois jovens adolescentes que me ensinou muito sobre o quanto cada um de nós é líder em altíssimo potencial, especialmente nesses tempos de tantas mudanças dentro e fora de nós.

Antes, uma pequena lembrança sobre a atividade: cerca de mil pessoas participaram da formação da frase Defenda os Corais da Amazônia na praia de Copacabana, Rio de Janeiro, em um desenho humano que foi fotografado do espaço e espalhado pelo mundo todo. Quando começamos a nos posicionar para fazer o desenho, a chuva começou a cair. Quem conhece o querido povo carioca, sabe que para um carioca permanecer na chuva, e ainda mais na praia, tem que ter alguma razão bem especial.

Choveu, bateu vento e friozinho, mas permanecemos ali. Dez minutos depois, o céu começou a se abrir – escutou as nossas preces! O drone subiu e começou a fotografar. Parte da missão cumprida e 600 pessoas deveriam ser reorganizadas em cerca de 15 minutos (!!!) para que saíssem da posição da frase “Os Corais da Amazônia” para “Petróleo Não!”. Aqui começa a lição sobre liderança.

De repente, dois jovens se levantam com suas mochilas e começam a ir embora. Vejo a cena e reparo que, logo a seguir, levantaram-se também uma senhora e um casal, que permaneceram em pé, no mesmo lugar. Provavelmente pensando se fariam o mesmo que os meninos. Vou atrás dos dois e inicio um diálogo.

– Ei, vocês se levantaram! Vão embora?

– Ah, sim, é que cansamos, nossas pernas estão doendo e não queremos mais ficar aqui.

– Vou falar uma coisa para vocês: vocês são líderes!

Eles me olham com desconfiança. Continuo:

– Isso mesmo! Vocês são líderes. Quando se levantaram, olhem lá, aquela senhora e aquele casal também fizeram o mesmo. Se vocês desistirem e forem embora, provavelmente eles também irão porque uma pessoa encoraja sempre a outra, seja para ficar ou para sair. Se as pessoas começarem a desistir, não poderemos formar a frase “Petróleo não!”.

Continuaram me olhando em silêncio, desta vez com cara de “putz, sério?”. Prossegui:

– Vocês têm o direito de fazer o que quiserem, mas deixa eu lembrar você de uma coisa. Nós não estamos todos aqui embaixo de sol e de chuva, cansados, para simplesmente assumirmos uma posição para que um drone nos fotografe do alto. Isso é o mínimo, é quase nada! Na verdade, peço que se lembrem…nós estamos aqui pela Mãe Terra. A nossa mãe amada. O nosso planeta.

Olhei bem nos olhos deles e continuei:

– Estamos aqui por ela, para defendê-la porque somos seus filhos, nos importamos com ela! Estamos aqui para dizer ao mundo que nos importamos com a Amazônia, com a natureza.

Neste momento, e apenas neste momento, enquanto eu falava com eles de coração para coração, foi que nós de fato nos conectamos, como filhos e filha da Terra, em uma missão comum e valiosa. Senti que nossos olhos realmente brilharam de dentro para fora. Perguntei:

– Então… vocês querem ficar ou querem ir? Se ficarem, darão um exemplo de força e garra aos demais. Ajudarão aqueles que também estão cansados, lembrarão os outros sobre o por que de estarmos aqui, que é muito mais do que simplesmente tirarmos uma fotografia. Se forem embora, outras pessoas com certeza seguirão vocês, mas vocês têm o direito de fazer o que quiserem. O que vocês querem fazer?

Eles olham para mim e, sorrindo, me dizem:

– Vamos ficar!

Abracei os dois ao mesmo tempo. Sorrimos.

– Parabéns pela decisão, é isso aí, estamos juntos para cuidar do nosso planeta!

Quando eles se aproximaram do lugar onde estavam, eu gritei para todo mundo:

– Aeeeeee, eles decidiram ficar! São líderes, dão o exemplo da persistência e do amor pela Terra, palmas para eles, galera!!! Valeu, meninos, vocês são líderes, são exemplo!

Todo mundo aplaudiu. Eles estavam com sorriso de ponta a ponta.

Com certeza essa cena marcou a vida de todos nós.

A velhinha e o casal sorriram e também se sentaram novamente.

Só porque falei com meu coração, o coração deles foi capaz de escutar. Com o coração aberto, veio o senso de missão, como filhos da Terra, em protegê-la. O bom exemplo dos meninos inspirou os demais.

Finalizo aqui com nó na garganta. Somos todos líderes! Lembremos sempre disso.

Foto: Divulgação/Greenpeace

Conectada com a força da floresta – guiada, protegida e inspirada por ela. Jornalista ambiental, educadora e fundadora do Reconexão Amazônia. Há mais de uma década tem se dedicado a proteger a Amazônia, onde morou por cinco anos. Mestre em Ciências Holísticas pela Schumacher College, Inglaterra, é formada em Educação para a Sustentabilidade pelo Gaia Education e Vivências com a Natureza pelo Instituto Romã.

Karina Miotto

Conectada com a força da floresta – guiada, protegida e inspirada por ela. Jornalista ambiental, educadora e fundadora do Reconexão Amazônia. Há mais de uma década tem se dedicado a proteger a Amazônia, onde morou por cinco anos. Mestre em Ciências Holísticas pela Schumacher College, Inglaterra, é formada em Educação para a Sustentabilidade pelo Gaia Education e Vivências com a Natureza pelo Instituto Romã.

Deixe uma resposta