Passeios autênticos no Rio de Janeiro: Favela do Vidigal

vidigal

Um grupo de percussão. Uma escola de cinema e teatro. Um parque. Uma ONG que trabalha com educação. E vistas maravilhosas da cidade. Visitar a Favela do Vidigal, pertinho das badaladas Ipanema e Copacabana, na Zona Sul do Rio de Janeiro, é uma experiência única. Melhor: visitar o Vidigal significa conhecer um conjunto único de experiências fascinantes – que, além de tudo, geram desenvolvimento econômico sustentável para os moradores.

A Favela do Vidigal está entre os roteiros da campanha Passaporte Verde, que oferece experiências autênticas aos viajantes. E a curadoria dos projetos visitados na comunidade, assim como sua comercialização, fica por conta do Favela Experience, que busca facilitar o acesso às atrações “escondidas” nos morros cariocas.

vidigal

Uma delas é o Mirante do Arvrão, com vista para a Lagoa Rodrigo de Freitas e as praias do Leblon e de Ipanema. Ponto de encontro de turistas e moradores do Vidigal, o lugar ganhou esse nome por causa da enorme árvore que existe ali. No Parque Ecológico Sitiê, o que encanta é sua trajetória: o lugar era um lixão até 2006, ano em que um morador do Vidigal começou a liderar um movimento para recuperar a área. Deu tão certo que, em 2012, o parque foi reconhecido como a primeira agrofloresta do Rio de Janeiro.

vidigal

Entre as experiências culturais, vale conhecer o grupo Nós do Morro, que oferece atividades e cursos nas áreas de teatro e cinema; a banda de percussão Morenas do Sol, que usa o som dos tambores para contagiar os visitantes; e a SER Alzira de Aleluia, ONG que aposta na educação e nos esportes para melhorar a vida na comunidade. SER, no caso, é uma sigla para servir, educar, renovar.

vidigal

Entre paisagens, lugares e pessoas, não é difícil se apaixonar pelo Vidigal e querer passar mais tempo ali – nesse caso, dá tempo até pra fazer a trilha (2 a 3 horas, ida e volta) do Morro Dois Irmãos, que dá acesso a uma das mais lindas vistas do Rio: praias da Zona Sul, Lagoa, Corcovado, Floresta da Tijuca… Se esse for o seu caso, sem problemas: o Favela Experience também faz reservas para o Tamo Junto Hostel, pequena e simpática hospedagem no alto do morro. O Vidigal é uma experiência única!

Passaporte Verde

A campanha Passaporte Verde nasceu em 2008 com o objetivo de oferecer roteiros originais aos viajantes – e para fazer com que a visita desses viajantes causasse impacto positivo nos destinos. O projeto é fruto de uma parceria do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) com os ministérios do Meio Ambiente e do Turismo do Brasil e o Ministério Francês do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável.

Hoje, 12 estados brasileiros já são contemplados pelos roteiros – só na cidade do Rio são 21, resultado do trabalho em conjunto realizado pelo PNUMA e o Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016.

Veja aqui todos os roteiros do programa Passaporte Verde na cidade do Rio de Janeiro

Texto publicado originalmente no site da Garupa em 13/09/2016

Na Garupa

Viajar pode fazer mais. Por você e pelos lugares que visita. Este é o lema da Associação Garupa, Organização Social de Interesse Público (OSCIP) que trabalha com o turismo sustentável como ferramenta para promover distribuição de renda e preservação de riquezas naturais e culturais do Brasil. A Garupa atua no apoio a comunidades e iniciativas em três frentes: por meio de consultoria para campanhas de crowdfunding, da realização de Expedições Garupa ou da divulgação de experiências sustentáveis através do Guia do Brasil Autêntico.

Deixe uma resposta