Resort de esqui italiano é o primeiro da Europa a banir o plástico

Resort de esqui italiano é o primeiro da Europa a banir o plástico

2019 começa com uma boa notícia! Um excelente exemplo que vem de um resort de esqui Pejo 3000, em Val di Sole, na região de Trentino, na Itália. Desde dezembro estão proibidos no local talheres, copos, canudos, sacolas, garrafas e saches feitos de plástico.

Na verdade, a decisão foi tomada após ter sido descoberto um enorme volume de micropartículas plásticas em um glaciar próximo à estação de esqui.

Uma pesquisa realizada por cientistas das Universidades de Milão e Milão-Bicocca, revelou que a superfície da Geleira Forni, uma das maiores dos Alpes italianos, tinha mais de 100 milhões de micropartículas plásticas, incluindo fibras e polietileno.

Micropartículas são minúsculos pedaços de plástico, esferas menores do que a ponta de um alfinete, praticamente invisíveis a olho nu, que nas últimas décadas, se tornaram um imenso problema ambiental.

Em maio do ano passado, escrevi outra reportagem sobre o mesmo assunto: Microplástico contamina solo até de montanhas mais remotas da Suíça. Na época, pesquisadores da Universidade de Berna estimaram que havia 53 toneladas de micropartículas plásticas depositadas em áreas de várzeas de rios de reservas naturais do país.

No caso da geleira italiana, os cientistas suspeitam que as fibras e polietileno presentes no gelo possam ser das roupas e equipamentos dos esquiadores e foram levados até ali pelo vento.

“Se os produtos plásticos chegarem às montanhas, eles permanecerão lá por um longo período de tempo, até décadas, provocando danos ambientais e à saúde e acabando, possivelmente, na cadeia alimentar”, alertou Christian Casarotto, glaciologista do Museu Natural de Ciências de Trento, em entrevista ao jornal britânico The Guardian.

“Projetos que visam limitar o uso de produtos plásticos são urgentemente necessários. Eles deveriam valer para toda a região dos Alpes, ressaltou o especialista.

O resort anunciou ainda que adotará outras medidas para evitar a contaminação de micropartículas plásticas, entre elas, deixar de usar proteção feita com esse material nos passes diários de esqui.

Os italianos seguem uma tendência mundial, em que empresas, cidades e eventos, mostram que estão engajados em combater o problema do lixo plástico. Em 2017, um estudo apontou que fibras plásticas estão presentes na água que o mundo inteiro bebe, inclusive, no Brasil.

Confira abaixo algumas matérias, com ótimas iniciativas, sobre o assunto.

Leia também:
Plásticos descartáveis estarão banidos na União Europeia a partir de 2021
França colocará taxa sobre embalagens fabricadas com plástico não-reciclado em 2019
Bali proíbe uso de sacolas plásticas, canudos e embalagens de isopor
Ben & Jerry’s anuncia fim de canudos, colheres e copos plásticos em suas lojas
Canudos plásticos não terão vez nas quadras de Wimbledon
Maior festival de rock da Inglaterra bane garrafas plásticas

*Com informações do The Guardian

Foto: reprodução Facebook Pejo 3000

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta