Reino Unido oferece bolsas de mestrado em Ciências, Inovação e Tecnologia para brasileiras, negros e indígenas

Reino Unido oferece bolsas de mestrado em Ciências para brasileiras, negros e indígenas

Já estão abertas as inscrições para o programa de Bolsas de Estudos de MestradoProfessional Development & Engagement (PDE) –, do Fundo Newton, uma iniciativa do governo britânico que tem como objetivo promover o desenvolvimento social e econômico dos países parceiros, entre eles, o Brasil.

As bolsas serão dadas, preferencialmente, para mulheres e candidados de minorias étnicas, como negros, pardos e indígenas, que se formaram em instituições dos estados da Bahia, Goiás e Paraíba.

Os interessados a concorrer à bolsa devem ter se graduado até dezembro de 2016, com excelente histórico acadêmico e proficiência na língua inglesa, e com planos de continuar os estudos/carreira acadêmica por meio de um mestrado nas áreas de Ciência, Inovação e Tecnologia.

O valor total da bolsa será de 40 mil libras esterlinas, que serão usadas para o pagamento de curso de inglês e preparação para o exame IELTS no Brasil, taxa do exame IELTS, tradução juramentada  de documentos para candidatura universitária no Reino Unido, taxas de vistos, voo internacional, custo de vida para o período de 15 meses, curso de inglês de verão no Reino Unido e taxa de matrícula na universidade britânica.

A bolsa do Fundo Newton se inicia em abril de 2016 e vai até outubro de 2018. Mas atenção! As inscrições vão somente até o dia 19 de fevereiro e devem ser feitas online neste site.

Os candidatos selecionados passarão por uma entrevista pessoal, em seus estados de origem. A lista dos escolhidos será divulgada em 3 de abril.

A intenção do programa de mestrado do Fundo Newton é estimular a participação de estudantes de minorias étnicas nas áreas da ciência, bem como apoiar o ambiente científico e de inovação no Brasil.

Foto: divulgação Newton Fund

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta