A quimioterapia do amor

quimioterapia-do-amor-800

“Você tem conhecimento ou alguma habilidade que pode servir para o bem, mas não está passando isso para ninguém. Ter esta sensação me incomodava muito, me deixava inquieta”, revela a professora de yoga Patty Kellen.

A curitibana decidiu então que não poderia mais ficar parada. Sabia que tinha nas mãos algo muito valioso para compartilhar com outras pessoas e que era mais do que hora de disseminar o bem. Com formação em Pedagogia, Patty trabalhou com educação infantil por muitos anos. Mas foi na prática da Yoga que encontrou sua verdadeira paixão.

Desde que se tornou instrutora, ela desejava muito fazer um trabalho voluntárioque Patty prefere chamar de “troca de amor”. E foi através do blog Laços do Peito, da jornalista Vanusa Vicelli (que aparece à esquerda, na última foto deste post, mais abaixo), em tratamento contra um câncer de mama, que a professora de Yoga finalmente descobriu o que queria fazer: dar aulas gratuitas para mulheres que estão enfrentando a doença.

Patty entrou em contato com Vanusa e no dia seguinte, um grupo de quatro mulheres já fazia a primeira aula de Yoga. “Foi uma experiência linda. Todas nos emocionamos!”, contou Vanusa em seu blog.

O Instituto Nacional do Câncer (INCA) estima que só neste ano serão diagnosticados 600 mil novos casos da doença no Brasil. Entre as mulheres, os tipos de câncer mais comuns são o de pele não melanoma, mama e cólon e reto.

Diagnosticada nos primeiros estágios, a doença tem grandes chances de cura. E a quimioterapia é o principal tratamento. Infelizmente, tem diversos efeitos colaterais. A perda dos cabelos é apenas um dos mais visíveis. Vômitos, diarréias, ganho de peso, perda da memória e outros sintomas fazem parte do processo. Mas sobretudo, muitas mulheres enfrentam um grande choque emocional neste período. A autoestima fica afetada.

“A Yoga trabalha com o equilíbrio do corpo, mente e espírito”, acredita Patty. E é por isso que a prática tem sido tão boa para o grupo de pacientes de câncer de Curitiba. A instrutora prepara aulas especiais, mais leves para as alunas. Sabe de suas limitações durante o tratamento. “Por causa da quimioterapia elas ficam mais fragilizadas. Mas já falei que a pena não faz parte da aula. Vamos fazer o que é preciso”, brinca.

“A partir do momento que elas se dispõem a estar comigo, já é um grande passo. Sei que muitas vezes a tristeza trazida pela doença pode fazer com que nem saiam da cama, mesmo que seja para fazer algo benéfico para elas mesmas”, diz Patty.

A iniciativa deu tão certo, que agora as aulas de Yoga para pacientes com câncer vão se tornar algo maior. Vanusa e Patty entraram em contato com o Hospital de Clínicas de Curitiba (HC) e a administração se mostrou interessada em ter um espaço para que a prática seja feita ali mesmo, no próprio hospital, possibilitando desta maneira, que mais e mais mulheres em tratamento contra o câncer possam participar da prática. “Também estamos planejando oferecer as aulas de Yoga para as crianças internadas no hospital”, comemora a jornalista.

Além da Yoga, o grupo pretende levar outros projetos para a ala de tratamento de câncer do HC da capital paranaense. “Nossa ideia é montar um varal com doação de lenços e ter atividades, como Reike e aromaterapia, além de leitura, palestras, sessão de fotos, aula de automaquiagem e amarração de lenços”, conta Vanusa.

Animação é o que não falta! E persistência. Um exemplo lindo de trabalho de voluntariado. Ou melhor, troca de amor, como chama Patty. Quer outro exemplo de doação? As fotos deste post são todas da fotógrafa Juliana Mundim, também paciente de câncer, que cedeu as imagens gratuitamente.

E preciso aqui confessar que o nome deste post foi emprestado do blog Laços do Peito. Achei que não haveria nada mais lindo do que “Quimioterapia do Amor”. Uma homenagem ainda à Vanusa Vicelli, que desde que descobriu o câncer no ano passado, decidiu compartilhar com todos sua luta, seus medos e a imensa alegria de viver.

quimioterapia-do-amor-3-800

Patty Kellen, praticando Yoga e fazendo sua “troca de amor”

quimioterapia do amor

Grupo reunido na aula de Yoga

quimioterapia do amor

Concentração e entrega no encontro de mulheres que são exemplo de força e determinação

Fotos: Juliana Mundim

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

2 comentários em “A quimioterapia do amor

Deixe uma resposta