Que Black Friday, que nada! Novembro é mês de doar!

Que Black Friday, que nada! Novembro é o mês de doar!

D-O-A-R. Quatro letras. Palavra pequena, mas com imenso significado. Talvez um dos mais bonitos e complexos termos da língua portuguesa e de tantos outros idiomas. Doar vai muito além de dar. É verbo que compreende mais do que um sujeito. Quem doa, doa a alguém ou a muitos. E para fazê-lo, necessita de desprendimento, generosidade e compromisso.

Doar é compartilhar com o outro. Pode ser um objeto, um valor. Todavia, pode ser muito mais. Doar tempo, sangue, carinho, conhecimento, trabalho voluntário. É um ato que tem em seu interior a vontade de mudar a vida do próximo.

Para celebrar a beleza deste conceito e promover a cultura da doação em nossas sociedades, vários países, organizações e empresas do mundo inteiro realizam a campanha #diadedoarque este ano será realizada em 28 de novembro. A proposta é simples: conclamar empresas, indivíduos, famílias, mídia e organizações não-governamentais (ONGs) a doar.

O movimento #GivingTuesday surgiu em 2012 nos Estados Unidos, resultado de uma parceria entre a organização nova-iorquina 92Y e a Fundação das Nações Unidas. É um contraponto a Black Friday e a Cyber Monday, promoções do comércio para aumentar o consumo e as vendas nas lojas virtuais no final do ano, quando se aproxima a comemoração do Natal.

Rapidamente o #Giving Tuesday ganhou forte adesão internacional. Atualmente são mais de 10 mil parceiros, em 42 países, como Nova Zelândia, Brasil, Canadá, Israel, Austrália, México, Singapura e Reino Unido. Em todos estes lugares são promovidas atividades para estimular o ato de doar. A intenção é que o movimento dissemine ações inteligentes, que possam ser replicadas e gerem impacto de grande escala nas populações mais carentes.

Aqui no Brasil, o #diadedoar foi organizado pela primeira vez em 2013 pelo Instituto Doar, que faz parte de uma coalização de entidades e indivíduos que se uniram para promover a solidariedade no país a partir do estímulo à doação, o Movimento por uma Cultura de Doação.

E como você pode participar da campanha?

Que Black Friday, que nada! Novembro é o mês de doar!

De várias maneiras! Pode ser apoiando a organização pela qual você já se apaixonou ou aproveitando a deixa para encontrar novas organizações para doar no dia 28 de novembro. Pode ser promovendo o #diadedoar nas suas redes sociais e para sua família e amigos, e mobilizando toda as suas mídias sociais para divulgar a campanha.

Veja abaixo dicas de como se engajar no #diadedoar:

– encontre uma organização que esteja participando do#diadedoar, e veja como pode ajudá-la;

– organize um churrasco, um happy hour, ou qualquer outro evento, e doe a receita para uma organização da sociedade civil;

– ou que tal fazer aquela limpa no armário junto com três amigos(as) e promover uma ‘venda do bem’? Neste caso, lembre-se de que 100% da renda tem que ser doada, hein?

– reúna sua família, vizinhos, amigos ou colegas de trabalho, e arrecade roupas e alimentos, em nome de um abrigo ou creche local, e leve lá no dia 28 de novembro;

– cozinhe você mesmo, tortas e bolos, e os venda arrecadando dinheiro para doar para a sua organização favorita;

– financie uma causa! Faça uma campanha de crowdfunding (financiamento coletivo) para uma organização e a divulgue entre seus amigos;

– ao comemorar o seu aniversário, ao invés de pedir presentes para você, escolha uma organização da sociedade civil que você gosta e peça que seus convidados doem para esta organização. Organize um aniversário solidário!

*Parte deste texto, de minha autoria, foi publicado originalmente no site Planeta Sustentável em novembro de 2014

Imagem: domínio público/pixabay

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou em Zurique, na Suíça, de onde colaborou para diversas publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Info, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Atualmente vive em Londres.

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou em Zurique, na Suíça, de onde colaborou para diversas publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Info, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Atualmente vive em Londres.

Deixe uma resposta