‘Quando nos conectamos com as árvores, caminhamos em direção aos nossos sonhos’, diz Satish Kumar


Na semana passada, nosso país recebeu a visita de Satish Kumar, co-fundador da Schumacher College, na Inglaterra, faculdade reconhecida internacionalmente por unir ciência e espiritualidade. Este é um dos melhores centros do mundo em estudos ambientais.

Antes de prosseguir, deixa eu falar um pouco mais sobre Satish. Aos 20 anos, inspirado pelos ensinamentos de Mahatma Gandhi, caminhou por dois anos e meio e quase 13 mil quilômetros sem um centavo no bolso para pedir aos líderes dos Estados Unidos, Rússia, Inglaterra e França o fim do armamento nuclear. Deu certo. Em 1973, aos 36 anos, tornou-se editor da revista Ressurgence & Ecologist, uma das mais conceituadas da área no mundo. Hoje, Satish ainda dá aulas na Schumacher e viaja o planeta para compartilhar sua sabedoria.

No Brasil, tem amigos e seguidores, e também alguns parceiros queridos. Em 2015, a Schumacher ganhou filial brasileira.

Sua presença é realmente inspiradora. Esse velhinho super sábio e simpático sempre dá um conselho para quem se aventura pelos ensinamentos do Schumacher: “Ao voltar para casa, não saia em busca de emprego. Viva algo novo, crie seus projetos, acredite neles!”.

Lá, no Schumacher, a gente vive em comunidade, come o que planta, medita todas as manhãs, tem uma floresta inteira como jardim e aprende com os pensadores mais incríveis do nosso tempo a como criar o novo dentro desta bagunça que virou o mundo. Te contei isso para chegar no seguinte: Que dia é hoje? Dia Internacional das Florestas. Pois foi esse tema que pautou nossa conversa, logo após encontro fechado com os alunos e ex-alunos do Schumacher na Inglaterra e no Brasil.

Assim que me vê, Satish logo pergunta:
– Como vai você? Como anda o Reconexão Amazônia?

(Ele conhece o meu projeto e, por causa dele, me convidou para fazer mestrado em Ciências Holísticas na Schumacher College, em 2015. Foi depois de ouvir uma palestra que fiz sobre a odisseia que abracei ao fundar o Movimento Reconexão Amazônia com a intenção de trazer as pessoas para mais perto da floresta)

Com um pouquinho de incômodo dentro de mim, respiro fundo, olho em seus olhos e respondo, com o máximo da minha sinceridade:
– Olha, Satish… tenho seguido em frente com a mensagem sobre a importância da floresta para curarmos a nós mesmos, sobre o quanto apreciar a Amazônia é importante para protegê-la, mas bem poucos entendem de verdade o que eu quero dizer. Não está fácil. Está bem desafiador.

(Agora peço que você se lembre de um sonho que guarda em seu coração e que também é desafiador pra você. Lembre do sonho que você ainda não começou a realizar. Lembre do sonho que sua alma já ama, mas que parece distante. Lembre do sonho que você sabe que existe, mas ainda não tem consciência de como exatamente ele é, porque você ainda não tem clareza de seu propósito de vida)

Então, ele responde:
– Seja como a árvore! Ela tem raízes profundas no solo e está conectada com a própria essência, cresce com seus galhos abertos rumo ao céu. Vem o vento, ela balança pra lá e pra cá. Vem a tempestade e alguns de seus galhos caem. Vem a neve e a cobre de gelo. Mas, sabe, Karina…

Neste momento, ele olha profundamente em meus olhos e, sorrindo, e diz:
– Ela volta a florescer na Primavera e distribui seus frutos no Outono. Portanto, não desista, seja como as árvores.

Prometi a ele que jamais desistirei, claro! Vou crescer rumo ao céu neste caminho de realizar um grande sonho. E você também vai, tenha certeza.

Gratidão a todas as florestas e árvores deste planeta!

Fotos: Divulgação/Shumacher e Arquivo Pessoal

Karina Miotto

Conectada com a força da floresta – guiada, protegida e inspirada por ela. Jornalista ambiental, educadora e fundadora do Reconexão Amazônia. Há mais de uma década tem se dedicado a proteger a Amazônia, onde morou por cinco anos. Mestre em Ciências Holísticas pela Schumacher College, Inglaterra, é formada em Educação para a Sustentabilidade pelo Gaia Education e Vivências com a Natureza pelo Instituto Romã.

Um comentário em “‘Quando nos conectamos com as árvores, caminhamos em direção aos nossos sonhos’, diz Satish Kumar

Deixe uma resposta