Protagonistas: em exposição em Manaus, a biodiversidade e as culturas tradicionais dos povos do Amazonas

Se você mora ou está passando por Manaus neste fim de semana – 7 e 8 de outubro – não pode perder a exposição Protagonistas, idealizada pelo Instituto Mamirauá. É uma viagem pela região do médio curso do Rio Solimões, que revela sua rica biodiversidade e a cultura de seus povos, e também pelos relatos de doze pessoas engajadas em projetos de conservação do meio ambiente. E, assim, é também um convite para que reflitamos sobre a importância da Amazônia para o planeta, além da urgente necessidade de proteção da natureza e da valorização dos modos de vida da população local.

Luiz Sérgio dos Reis, por exemplo, vive na comunidade Boa Esperança e é conhecido como um “caminhão carregado de informações sobre a natureza”. Erivan de Castro é assistente de campo e um verdadeiro especialista da floresta. Já a sorridente Filomena Freitas, ou “Filó”, lidera um grupo que trabalha com polpas de frutas: a Casa das Polpas de Frutas. O que os três têm em comum? A origem – a região do Médio Solimões, Amazonas, onde dividem o cenário com agricultores, professores, cientistas, técnicos e assistentes de pesquisa – e o compromisso com a conservação da Amazônia.

Ah, mas tem algo mais que une estes três manauaras! Todos são protagonistas do projeto Mamirauá: Conservação e Uso Sustentável da Biodiversidade em Unidades de Conservação, financiado pelo Fundo Amazônia, gerido pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Social).

Também conhecido como BioREC, esse projeto é desenvolvido pelo instituto, em parceria com a unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), e tem como meta reduzir emissões de gases de efeito estufa e transformar práticas de degradação ambiental.

Tais atividades – que incluem manejo florestal, manejo de agroecossistemas, educação e proteção ambiental e monitoramento do uso do solo – são desenvolvidas nas Reservas de Desenvolvimento Sustentável Amanã e Mamirauá, que são duas das maiores áreas protegidas de floresta tropical da América do Sul.

O livro que deu nome à exposição foi lançado recentemente pelo Instituto em versão digital e impressa e também tem destaque na exposição. Para o público infanto-juvenil, ainda há jogos educativos, como a Trilha Ecológica e os quebra-cabeças como Ecossistemas da Amazônia, além de jogos digitais e a revista O Macaqueiro Kids, em duas edições especiais: uma dedicada às onças-pintadas na Amazônia e a outra sobre a importância da agricultura.

A seguir, alguns dos belos retratos apresentados no Millennium Shopping (Av. Djalma Batista, 1661, bairro Chapada), além do registro da presença do livro Protagonistas e de imagens das atividades realizadas no instituto. como o mapeamento participativo.

Filomena Freitas do projeto Casa de Polpa de Frutas

Jezuy Tavares, agricultor na comunidade Boa Esperança (AM)

O assistente de campo, Erivan Castro

O livro Protagonistas – relatos de conservação do Oeste da Amazônia
 O mapeamento participativo é uma das atividades incentivadas pela educação ambiental
do Instituto Mamirauá (foto: João Cunha)

Fotos: Amanda Lelis/Divulgação

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na Claudia e Boa Forma, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, considerado o maior portal no tema pela UNF. Integra a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade.

Mônica Nunes

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na Claudia e Boa Forma, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, considerado o maior portal no tema pela UNF. Integra a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade.

Deixe uma resposta