Projeto de lei que restringe uso de plástico no Brasil ganha enorme apoio popular. Agora só falta virar lei!


Discussão no Senado sobre a proibição e a limitação do uso de plástico no Brasil está na suas mãos! Participe!

Em fevereiro de 2018, nós divulgamos aqui no Conexão Planeta a criação de uma Ideia Legislativa na página e-Cidadania, do Senado Federal, que pedia a proibição e a distribuição de sacolas e canudos plásticos e o uso de microplástico em cosméticos no Brasil. A proposta foi feita por Rodrigo de Padula Oliveira, chefe escoteiro do 7º GEMAR Benevenuto Cellini, em Niterói.

Era preciso então a assinatura e apoio de 20 mil pessoas para que a Ideia Legislativa fosse encaminhada para a Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa, discutida pelos senadores e assim, recebesse um parecer e pudesse se tornar um Projeto de Lei (PL). E ela se tornou!

E não só isso. O Projeto de Lei no 263/2018 teve um apoio popular surpreendente. Mais de 23 mil pessoas assinaram a Ideia Legislativa.

Uma pesquisa realizada pelo DataSenado, com mais de 6 mil pessoas,  revelou que os entrevistados são majoritariamente a favor da proibição do uso de sacolas plásticas, utensílios descartáveis, cosméticos com micropartículas de plástico e sobretudo, canudinhos. Das pessoas que participaram da enquete no site do Senado, 83% afirmaram que são a favor de banir canudos plásticos, conforme você confere abaixo. Projeto de lei que restringe uso de plástico no Brasil ganha enorme apoio popular. Agora só falta virar lei!

Além disso, 80% dos participantes acreditam que com a aprovação do PL 263/2018, a poluição do meio ambiente vai diminuir.


Atualmente o PL se encontra em tramitação. O relator é o senador Davi Alcolumbre (DEM) e em dezembro, o texto estava com a Secretaria de Apoio à Comissão de Meio Ambiente.

Agora, é preciso pressão popular para que ela vire lei. Você pode dar sua opinião na consulta pública, no site do Senado, neste link. Abaixo da pergunta “Você apoia esta proposição”, basta você clicar SIM, após fazer um breve cadastro.

Participe, compartilhe, chame outras pessoas a se engajar neste movimento para proteger o meio ambiente!

#ChegaDePlástico

No mundo inteiro há um movimento para reduzir o uso do plástico, que se tornou um dos principais problemas ambientais deste século.

Estima-se que oito milhões de toneladas de resíduos plásticos são jogadas nos oceanos por ano, e que aproximadamente 5,2 trilhões de fragmentos deste material estejam boiando ou depositados no fundo do mar, contaminando a água e matando animais, que os confundem com alimentos.

A produção global de plástico cresce assustadoramente a cada ano. Em 1964, foram 15 milhões de toneladas fabricadas. Em 2015, este número pulou para 322 milhões de toneladas.

No Brasil, diversas cidades já tomaram uma atitude. O Rio de Janeiro foi o pioneiro. A capital fluminense proibiu o uso de canudos plásticos e já há projetos semelhantes aprovados em outras 16 cidades brasileiras e no estado do Rio Grande do Norte, fora as discussões ainda em andamento em Câmaras Municipais e Assembleias Legislativas. Fernando de Noronha proibiu o uso e a venda de plásticos descartáveis.

Mas não é suficiente. O governo federal precisa se posicionar. Vamos seguir o exemplo de outros países do mundo e buscar soluções alternativas: #ChegaDePlástico!

Leia também:
Estudante que criou canudo biodegradável e comestível com inhame é convidada a representar Brasil em feira internacional de Ciências
McDonalds vai substituir canudo plástico por de papel no Reino Unido e Irlanda
Canudos plásticos e copos e embalagens de isopor serão banidos de Vancouver em 2019
De metal ou de vidro, canudo bom é reutilizável!
Cotonetes e canudos devem ser banidos da Inglaterra em 2019
Canudo comestível e biodegradável é alternativa ao plástico 

Foto: domínio público/pixabay

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

3 comentários em “Projeto de lei que restringe uso de plástico no Brasil ganha enorme apoio popular. Agora só falta virar lei!

  • 15 de janeiro de 2019 em 11:28 AM
    Permalink

    O Setor de Brinquedos da loja de departamentos é uma ilha de plásticos, bem como a seção de utensílios domésticos onde tigelas, copos, bandejas, baldes, bacias e banheiras de bebê, farinheiras e açucareiros coloridos são um convite à compra. Não apenas garrafas pet, sacolas de Mercado e canudos são vilões, porque o plástico está em tudo, não apenas no estômago de baleias, tartarugas e golfinhos, também no nosso, invisível mas presente, na água que ingerimos e quiçá no ar que respiramos; será difícil bani-lo do Planeta porque sempre um pedaço dele estará boiando à nossa frente, falando sem palavras, daqui a quatrocentos anos, o quanto pecamos. Perdoai-nos, Senhor.
    https://www.portalsaofrancisco.com.br/meio-ambiente/decomposicao-do-lixo

    Resposta
  • 16 de janeiro de 2019 em 11:23 PM
    Permalink

    Multar os mercados que fornecerem sacolas plásticas para os clientes. Cada cliente adquire uma ou várias sacolas de tecido e leve quando fizer suas compras. Proibir todos utensílios(Canudos, copos, pratos….) plásticos em restaurantes, bares e kioskes em regiões litorâneas e ribeirinhas.

    Resposta

Deixe uma resposta