Principais nomes da ciência, clima e biodiversidade do Reino Unido fazem palestra no RJ

grandes-nomes-ciencia-clima-biodiversidade-palestra-rio-de-janeiro-4-800

Algumas das mentes mais brilhantes do Reino Unido estarão reunidas nas próximas semanas, no Rio de Janeiro, para falar sobre a biodiversidade e os problemas globais do mundo atual, como mudanças climáticas e recuperação de biomas. O evento, promovido pela Rede Britânica de Ciência e Inovação, será realizado na British House das Olimpíadas Rio 2016, localizada no Parque Laje, no bairro do Jardim Botânico. Os cientistas britânicos também farão palestras no Museu do Amanhã, na Praça Mauá (confira datas e horários aqui).

No Parque Lage, o naturalista John Hemming será o primeiro palestrante, na segunda, 08/08. Grande conhecedor dos povos incas e da Floresta Amazônicavisitou 45 povos indígenas no Brasil e foi o primeiro a fazer contato com quatro deles -, o cientista falará sobre o trabalho importantíssimo de outros naturalistas ingleses, como Wallace, Bates e Spruce, que passaram 30 anos explorando a floresta e compartilhando suas descobertas no século XVIII. Hemming ganhou a Ordem do Cruzeiro do Sul por seu serviço ambiental para o Brasil, assim como foi homenageado com medalhas no Reino Unido, Peru e Estados Unidos.

Na quarta, 10/08, será a vez de Iain Stewart falar sobre a história geológica do Brasil. Conhecido como uma celebridade de sua área, o professor da Universidade de Plymouth e diretor do Instituto Terra Sustentável na mesma instituição, é ainda apresentador da BBC, onde participou de vários documentários, entre eles “Terra: O Poder do Planeta“, “Terra: As Guerras do clima” e “Ascensão dos Continentes“.

Para debater sobre mudanças climáticas, o convidado foi Stephen Belcher. Na segunda, 15/08, o diretor de Ciências Climáticas e Serviços no Met Office Hadley Centre e Professor de Metereologia na Universidade de Reading dará sua posição sobre o que ainda precisamos aprender sobre o clima no futuro. Para ele, a questão de que o aquecimento global é resultado das atividades humanas já é consenso, mas sua preocupação é saber o que isso significa para nós, o ambiente natural que nos rodeia e o que faremos sobre as mudanças globais que só agora estão começando a serem abordadas.

Certamente, outra palestra imperdível será a do Sir Ghillean Prance. O botânico britânico é um dos maiores conhecedores da Amazônica, tendo realizado mais de 39 expedições pela floresta, nas quais identificou nada menos do que 350 novas espécies de plantas. O cientista é ex-diretor do Royal Botanic Gardens, em Londres, trabalhou no The New York Botanical Garden, no Instituto de Botânica Econômica e no National Tropical Botanical Garden Hawaii. Autor de de dezenas de livros, recebeu prêmios internacionais e brasileiros como a Medalha Comemorativa do 120 Aniversário do Museu Goeldi, Medalha do Mérito do Jardim Botânico do RJ e a Menção Honrosa da Fundação Amparo e Pesquisa do Estado Amazonas.

Em sua palestra no Rio de Janeiro, Ghillean Prance falará sobre o papel e a importância dos manguezais para os peixes e outros animais selvagens que eles abrigam. O botânico alertará sobre como os manguezais estão sendo rapidamente perdidos e necessidade urgente de conservá-los e preservá-los, não só para o meio ambiente, mas também por razões econômicas. De acordo com o cientista, cerca de dez por cento da região amazônica é coberto por várzea, florestas periodicamente inundadas, localmente conhecidas como várzea e igapó.

BRITISH HOUSE, OLIMPÍADAS RIO 2016
Local
: Parque Lage
Endereço:
Rua Jardim Botânico, 414 – Jardim Botânico, Rio de Janeiro
Maiores informações pelo site

John Hemming
“Naturalists in Paradise”
Segunda, 08/08, das 18 às 20:30

Iain Stewart
“The Making of Brazil: a geological history”
Quarta, 10/08, das 18 às 20:30

Stephen Belcher
“Is the climate debate settled?”
Segunda, 15/08, das 18 às 20:30

Sir Ghillean Prance
“The importance of mangrove and the floodplain forests of Brazil”
Quarta, 17/08, das 18 às 20:30

Fotos: reprodução internet

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta