Obama cria no Havaí maior área de proteção marinha do planeta

Papahānaumokuākea

O Monumento Nacional Marinho de Papahānaumokuākea fica localizado no Oceano Pacífico e até então, estava entre as maiores reservas de proteção à vida marinha do mundo. A extensa área contínua, de 360 mil km2, compreende uma região ao norte do arquipélago do Havaí, onde estão situadas diversas ilhotas, atóis e recifes de corais, que são habitat de mais de 7 mil espécies.

Papahānaumokuākea tornou-se uma reserva de conservação em 2006, durante o governo de George Bush. Quatro anos mais tarde, foi nomeada Patrimônio Mundial da Humanidade pela Unesco por sua importância ambiental e cultural. Esta semana o presidente americano Barack Obama anunciou que vai quadruplicar o tamanho da área protegida, criando assim, o maior parque de proteção marinha do planeta. A partir de agora, a área de preservação passa a ser de 1,500 milhão de km2.

obama cria reserva marinha de Papahānaumokuākea no Havaí

A decisão do governo americano foi tomada após o senator havaiano Brian Schatz e diversos líderes nativos do arquipélago terem feito a proposta da extensão da área de proteção do monumento. Vale lembrar também que, Obama tem um carinho especial pelo Havaí, já que nasceu lá, na cidade de Honolulu. O presidente estará nesta quarta (31/08), em Midway Atoll, em Papahānaumokuākea, de onde falará sobre como a ameaça das mudanças climáticas torna, cada vez mais, de extrema importância, a proteção de áreas marinhas e terrestres.

Entre as espécies de grande porte que vivem nas águas do Monumento Nacional Marinho de Papahānaumokuākea estão baleias e tartarugas, algumas delas listadas como ameaçadas de extinção. Também presente na região está o ser marinho mais antigo do planeta, o coral negro, que vive até 4.500 anos, afirmam biólogos. Vivem ainda no parque de proteção cerca de 14 milhões de aves marinhas, entre elas, quatro espécies somente encontradas lá.

Assim que o novo decreto for assinado, ficará proibida na nova área estendida e nos entornos da reserva toda atividade comercial de extração de recursos, incluíndo pesca e mineração. Só será permitida a pesca para fins recreativos e de pesquisas e estudos científicos.

A importância de Papahānaumokuākea

No dialeto havaiano, o nome Papahānaumokuākea celebra a união de dois ancestrais: Papahānaumoku e Wākea. Segundo lendas locais, a primeria seria a Deusa Terra que teria dado à luz as ilhas do arquipélago e o segundo, era seu marido, o Deus do Céu.

Papahānaumokuākea é considerada uma área sagrada para os havaianos. Eles acreditam que nestas águas nasce toda a vida e após a morte, a elas os espíritos retornam. A tradição local diz ainda que através do mana (poder espiritual) do nome Papahānaumokuākea incentiva-se a abundância e as forças de procriação da terra, do mar e do ceú, e da mesma maneira, os havaianos esperam que seus valores culturais e espirituais continuem sendo preservados.

 

Fotos: James Watt/Papahānaumokuākea Marine National Monument e vídeo NOAA

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Um comentário em “Obama cria no Havaí maior área de proteção marinha do planeta

Deixe uma resposta