Pra falar de meio ambiente, nada melhor do que estar junto à natureza

Na próxima semana, em 5 de junho, vamos comemorar o Dia do Meio Ambiente. E, nessa data, como é de praxe, muitas escolas promoverão ações para falar do tema com seus alunos: rodas de conversa, produção de desenhos, engenhocas, lembrancinhas… Mas, infelizmente, boa parte será realizado na sala de aula. 

Mais uma vez, por mais um dia – e sem se dar conta do absurdo da situação -, crianças passarão o tempo “do lado de dentro” falando sobre o que existe “do lado de fora”. Estarão conversando de maneira abstrata sobre temas dos quais podem aprendem vivendo, experimentando, colocando a mão na terra.

Em vez de falar, por que não deixamos as crianças conhecerem o mundo a partir de suas experiências? Em vez de apresentarmos questões abstratas para os pequenos, por que não propomos experiências que atingem o corpo, que ativam sentidos e percepções e, de fato, conectam as crianças com seu meio ambiente?

E existem muitas maneiras de fazer isso acontecer.

Ao participar das brincadeiras da iniciativa Caixas da Naturezaque lançamos no ano passado, muitas escolas e educadores nos deram verdadeiras lições sobre a convivência das crianças com a natureza e como aprendem fácil sobre meio ambiente.

A partir desse retorno e de tudo que temos contado aqui, selecionamos algumas dicas que podem ajudar você a promover ações com as crianças no Dia do Meio Ambiente.

  1. Explore o espaço da escola
    Esta primeira dica não é nova, e já falamos sobre ela em muitos outros posts, aqui no blog. Comece explorando o espaço da escola, pesquisando os elementos naturais vivos e não vivos que podem encontrar pelo espaço. Mesmo que a escola não tenha tanta natureza disponível (ou quase nada), vale promover este movimento;
  2. Promova rodas de conversa
    O fato de a escola não ter espaços ao ar livre ou com natureza é uma ótima pauta para uma roda de conversa. Quem sabe desse papo surgem projetos de transformação desse espaço, realizados com a participação das crianças;
  3. Caminhe pelo quarteirão ou pelas ruas do bairro
    Amplie a vivência da natureza a partir de caminhadas pelo quarteirão da escola ou em uma praça ou parque próximos, ou ainda pelas ruas do bairro onde ela está localizada. Sugira que observem as árvores pelo caminho, os jardins dos vizinhos, os canteiros… Que observem os passarinhos, o céu, as nuvens. Assim, além de conhecerem a natureza que existe ao seu redor, as crianças poderão observar como são as pessoas que circulam por ali, as características da região e fazer links de como tudo isso se relaciona;
  4. Ofereça elementos da natureza
    Estimule as crianças a encontrar elementos da natureza. Se for difícil, ofereça esses elementos à elas para que brinquem livremente, criem brinquedos, façam arte. Para os pequenos, incentivar a brincadeira livre, a exploração e a criação já é um profundo estudo do meio.

Para as crianças maiores, sugerimos as brincadeiras do e-book Atividades em Áreas Naturais da Rita Mendonça (que também assina este blog), disponível gratuitamente para download. Neste livro, a educadora reúne muitas brincadeiras interessantes para que as crianças se conectem com a natureza.

Como sabemos, quando elas experimentam e brincam com a natureza por meio de um contato direto e sensível, a profundidade do vínculo aumenta. E, assim, em vez de ouvir falar sobre meio ambiente, elas vivem e sentem o meio ambiente. Isso é experiência! Isso é o que fica gravado nas nossas memórias. Isso é o que muda nossa relação com o tempo, o espaço. Isso é vida!

A Terra é um planeta vivo. Nós somos seres vivos e fazemos parte da comunidade de seres terrestres. Reconhecer a força que nos conecta a todo o processo de vida na Terra é o melhor que podemos fazer para honrar, homenagear e agradecer por pertencermos a um planeta tão belo e tão rico como o nosso.

Foto: Ana Carol Thomé

Ana Carolina é pedagoga, especialista em psicomotricidade e educação lúdica, e trabalha com primeira infância. Rita é bióloga e socióloga, ministra cursos, vivências e palestras para aproximar crianças e adultos da natureza. Quando se conheceram, em 2014, criaram o projeto “Ser Criança é Natural” para desenvolver atividades com o público. Neste blog, mostram como transformar a convivência com os pequenos em momentos inesquecíveis.

Ana Carolina Thomé e Rita Mendonça

Ana Carolina é pedagoga, especialista em psicomotricidade e educação lúdica, e trabalha com primeira infância. Rita é bióloga e socióloga, ministra cursos, vivências e palestras para aproximar crianças e adultos da natureza. Quando se conheceram, em 2014, criaram o projeto "Ser Criança é Natural" para desenvolver atividades com o público. Neste blog, mostram como transformar a convivência com os pequenos em momentos inesquecíveis.

Deixe uma resposta