Por que brincar com a natureza?

Responder a esta pergunta é fundamental para nós, pois foi para explorá-la das mais diversas formas que criamos o projeto Ser Criança é Natural, que dá nome a este blog. No entanto, esta é uma pergunta que nos chega de muitas formas, feita por muitas pessoas diferentes, especialmente educadores. Isto porque eles precisam justificar suas ações, adicionar informações em planejamentos, completar relatórios, ou simplesmente saber a resposta para buscar uma motivação maior em si mesmos.

Quem lê este blog desde o primeiro post (agosto de 2015), com certeza vai encontrar a resposta em qualquer rum dos textos que escrevemos. Ela pode não estar escrita explicitamente, mas permeia tudo que dissemos até agora. E o que vamos fazer aqui, hoje, é deixa-la bem clara, muito fácil de entender.

Brincar é a maneira com que as crianças (e nós adultos, por que não?) descobrem o mundo. É uma forma livre e genuína de pesquisa, interação, investigação.

A natureza é a essência, é a origem do mundo. É o que temos de mais genuíno e espontâneo do mundo. Brincar com a natureza não é algo que deve acontecer por modismo – “todo mundo está fazendo, então eu preciso fazer também”.

Pra nós, toda ação pensada para as crianças tem que ter sentido. No caso do brincar com a natureza, um dos motivos primordiais pelos quais ela deve acontecer é a essência: nossa e do mundo.

Somos natureza e o mundo, primordialmente, é natureza. Nossos corpos e nossa psique são natureza. E é brincando com a natureza que descobrimos o mundo e também nos descobrimos. Brincar com a natureza é um ato de reciprocidade. Enquanto brincamos com a natureza, ela brinca com a gente. Ao observar e interagir com um ou mais seres não humanos, nós os afetamos, e eles a nós, de forma que ninguém se mantém igual ao momento em que iniciou o contato.

Brincar com a natureza é conectar com nossa ancestralidade. É ter pé no chão e sentir o solo. Quantas outras pessoas não pisaram neste mesmo chão? Quantas histórias não foram vividas aqui? O que havia aqui antes de ser o que é?

Brincar livre e com a natureza também é nos conectar com a vida, perceber o mundo como ele é, suas sutilezas, características, transformações, ações e reações. É interagir com o mundo e perceber seu movimento. É perceber a vida que pulsa em tudo ao nosso redor, a vida que nos forma como somos hoje. É sentir que só somos como somos devido a um fluxo imenso de interações que nos antecederam e que prepararam as condições de que hoje precisamos para estar no mundo.

Quando brincamos com a natureza, a brincadeira só acontece aqui e agora. Esse tempo e espaço presente não acontecerão mais desta forma. Repetir a brincadeira no dia seguinte já é uma nova experiência. É também uma forma de perceber os ciclos, a temperatura, o vento, o céu, o sol, a chuva. É perceber os sinais que estão no presente, marcam o passado e/ou anunciam o futuro.

Foto: Ana Carol Thomé

Ana Carolina Thomé e Rita Mendonça

Ana Carolina é pedagoga, especialista em psicomotricidade e educação lúdica, e trabalha com primeira infância. Rita é bióloga e socióloga, ministra cursos, vivências e palestras para aproximar crianças e adultos da natureza. Quando se conheceram, em 2014, criaram o projeto "Ser Criança é Natural" para desenvolver atividades com o público. Neste blog, mostram como transformar a convivência com os pequenos em momentos inesquecíveis.

Deixe uma resposta