Planeta Inseto ganha nova atração em São Paulo: laboratório de ciências

Planeta Inseto ganha nova atração em São Paulo: laboratório de ciências

Os insetos são considerados o grupo de seres vivos mais numeroso e diverso do planeta. Estima-se que existam cerca de 1 milhão de espécies descritas e, algo em torno de 5 a 10 milhões ainda a serem descobertas.

Único zoológico de insetos do Brasil, o Planeta Inseto, localizado no bairro da Vila Mariana, na capital paulista, acaba de inaugurar uma nova atração: um laboratório de ciências.

A ideia é que o público, principalmente as crianças, tenha a oportunidade de conhecer um laboratório utilizado nas pesquisas científicas. “Teremos três microscópios e o objetivo é que os visitantes conheçam por meio deles alguns organismos que ocorrem na agricultura”, afirma . O IB é referência brasileira em controle biológico, uso de inimigos naturais no combate a pragas, reduzindo e até mesmo, eliminando o uso de agroquímicos”, explica a pesquisadora Harumi Hojo, responsável pelo Planeta Inseto.

O espaço é mantido pelo Instituto Biológico (IB-APTA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, órgão que é referência no país em controle biológico. É este tipo de tecnologia, por exemplo, que a equipe do Planeta Inseto quer que os visitantes descubram. “O controle biológico tem forte contribuição para a redução do impacto ambiental, diminuição dos custos de produção e melhoria social, com a proteção da saúde dos trabalhadores rurais. Queremos que o público urbano conheça essas tecnologias e saiba o impacto delas na vida das pessoas”, afirma Harumi.

No total, o Planeta Inseto conta com 25 atrações. De forma lúdica e interativa, o público recebe informações sobre o quanto os insetos estão presentes no cotidiano e sua importância para o ambiente, produção de alimentos e saúde humana. Os visitantes podem conhecer quatro espécies de abelhas sem ferrão e participam ainda de atividades divertidas, como no baratódromo, onde baratas fazem uma corrida. Há também espaços com lagartas tecendo fios de seda e formigas trabalhando em sistema organizado.

Além do novo laboratório, o Planeta Inseto lançou o livro “Formigas Urbanas”, escrito por pesquisadores do Instituto Biológico.

A obra é totalmente ilustrada e traz uma chave pictórica, com fotos das formigas e de suas partes, para melhor identificação das espécies. “O livro tem como público-alvo pesquisadores que trabalham com formiga, assim como professores, profissionais controladores de pragas, estudantes e interessados em geral, mas as informações também podem interessar o público leigo, que conseguirá identificar, por exemplo, qual espécie de formiga está ocorrendo em sua casa e utilizar as técnicas mais eficientes de controle para aquela espécie”, explica João Justi Junior, um dos autores da publicação.

PLANETA INSETO
Onde: Museu do Instituto Biológico
Endereço: Avenida Dante Pazzanese, 64, Vila Mariana, São Paulo (próximo estação Ana Rosa do metro)
Quando:  terça a domingo, das 9h às 16h
Telefone: (11) 5087 1701

* É possível levar o Planeta Inseto até a sua escola. Maiores informácões pelos telefones (11) 2613-9500 / 2613-9400

Foto: domínio público/pixabay

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou em Zurique, na Suíça, de onde colaborou para diversas publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Info, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Atualmente vive em Londres.

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou em Zurique, na Suíça, de onde colaborou para diversas publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Info, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Atualmente vive em Londres.

Deixe uma resposta