Show #SouMinasGerais reúnirá Criolo, Caetano, Jota Quest, Milton Nascimento e convidados, em 8/12

show-sou-minas-gerais-800x445
Texto escrito em 20/11 e atualizado em 27/11/2015

Assim que tomaram conhecimento da tragédia do Rio Doce, inundado pela lama tóxica da mineradora Samarco (Vale + BHP Biliton), o rapper Criolo, o músico Caetano Veloso e a banda mineira Jota Quest se reuniram para organizar para realizar o show beneficiente #SouMinasGerais – inspirado na música para Lennon e McCartney (saiba mais no final deste post) -, no dia 8/12, em Belo Horizonte, em prol das vítimas que vivem nas cidades às margens do rio.

Em 19/11, divulgaram o encontro em suas páginas no Facebook, ainda sem local nem convidados definidos. Mas agora já está tudo marcado: será na Esplanada do Mineirão, a partir das 14 h, e terá Milton Nascimento como convidado especial, além de Emicida e Tulipa Ruiz.

Se não puder ir, que tal doar o valor do ingresso (à venda pela Sympla a R$ 50, mais taxas) como forma de participar deste movimento? E divulgue entre os amigos, vizinhos, família e em suas redes sociais. Ajude a manter vivos em nossas memórias todos os seres impactados por essa tragédia: o rio, as pessoas, os animais, as plantas e que é sempre necessário participar e colaborar para transformar o futuro.

Como será administrada a renda do show

Uma das grandes questões desse tipo de iniciativa é garantir que o dinheiro arrecadado chegue até as pessoas ou situações que realmente precisam. Por isso, foi criado um fundo filantrópico com o mesmo nome do show – Sou Minas Gerais –, gerido pela SITAWI – Finanças do Bem, organização sem fins lucrativos, premiada pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Assim, será mais fácil garantir eficiência e transparência no trato com o montante arrecadado e apoiar ações de resgate humano e ambiental na região atingida pela tragédia ambiental do Rio Doce.

Eddie Vedder, vocalista do Pearl Jam, discursa pelas vítimas de Mariana e emociona público

eddie-vedder-pearl-jam-show-mariana-rio-doce-800x445No dia 20/11, à noite, no primeiro show da banda norte-americana Pearl Jam, no Mineirão, em Belo Horizonte, o vocalista Eddie Vedder discursou em português contra todas as empresas que exploram o meio ambiente, citando a tragédia no Rio Doce, provocado pelo rompimento de barreira de rejeitos da mineradora Samarco (sociedade entre Vale e BHP Biliton).

“Acidentes como esse tiram vidas e destroem rios. E, ainda assim, eles conseguem lucrar. Esperamos que eles sejam punidos, duramente punidos e cada vez mais punidos. Para que nunca esqueçam o triste desastre causado por eles”, bradou Vedder, ovacionado pelas 42 mil pessoas presentes ao espetáculo.

O artista também disse que a banda doaria o cachê do show às vítimas da cidade de Mariana, que foi varrida pelo mar de lama tóxica da Samarco, e também que criará fundo de assistência aos moradores de todas as cidades atingidas pela tragédia.

Após o discurso, Pearl Jam tocou a música Do The Evolution, que discorre sobre a ganância do ser humano.  E ainda lembrou dos atentados em Paris, homenageando seus mortos e todas as vítimas com uma das músicas da banda Eagles of Death Metal, que se apresentava na casa de shows Bataclan, um dos locais escolhidos pelos terroristas para o ataque.

Porquê #SouMinasGerais

O nome do show foi inspirado na canção Para Lennon e McCartney, de autoria de Lô Borges, Márcio Borges e Fernando Brant e eternizada por Milton Nascimento, quando todos formavam o Clube da Esquina.  Abaixo, trecho da letra desta música, onde aparece a expressão que inspirou o show:

Por que vocês não sabem do lixo ocidental?
Não precisam mais temer
Não precisam da solidão
Todo dia é dia de viver

Por que você não verá meu lado ocidental?
Não precisa medo não
Não precisa da timidez
Todo dia é dia de viver

Eu sou da América do Sul
Eu sei, vocês não vão saber
Mas agora sou cowboy
Sou do ouro, eu sou vocês
Sou do mundo, sou Minas Gerais

Fotos: Divulgação

Mônica Nunes

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na revista Claudia, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, da mesma editora, considerado pela United Nations Foundation como o maior portal no tema. Integrou a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade e, em 2015, participou da conferência TEDxSãoPaulo.

3 comentários em “Show #SouMinasGerais reúnirá Criolo, Caetano, Jota Quest, Milton Nascimento e convidados, em 8/12

Deixe uma resposta